Atlético-MG bate o Flamengo na abertura da Série A

O Atlético-MG bateu o Flamengo por 1 a 0, no Maracanã, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro Série A. O gol da vitória do Galo foi marcado contra por Felipe Luís. A partida marcou a estreia do técnico na estreia de Domènec Torrent, no Flamengo.

A rodada teve ainda os seguintes jogos: no sábado, o Fortaleza perdeu em casa para o Athlético-PR por 2 a 0; Sport 3 x 2 Ceará e Coritiba 0 x 1 Internacional.

Neste domingo (9), além de Flamengo 0 x 1 Atlético-MG tivemos: Santos 1 x 1 Bragantino e Grémio 1 x 0 Fluminense. A partida entre Goiás x São Paulo foi adiada por conta dos jogadores do Goiás que testaram positivo para a Covid-19.

A rodada teve ainda três jogos adiados por conta das finais dos estaduais em São Paulo e Bahia: Palmeiras x Vasco, Corinthians x Atlético-GO, além de Botafogo x Bahia.

Próximos jogos

12/08 – Quarta-feira
19h15 – Bragantino x Botafogo
19h15 – Atlético-MG x Corinthians
19h15 – Athlético-PR x Goiás
20h30 – Bahia x Coritiba
20h30 – Atlético-GO x Flamengo
21h30 – Fluminense x Palmeiras
21h30 – Ceará x Grêmio

13/08 – Quinta-feira
19h15 – São Paulo x Fortaleza
19h30 – Internacional x Santos
20h – Vasco x Sport

Foto: André Durão/GE

Publicidade

Maranhão ultrapassa os 130 mil casos da Covid-19

Pelo segundo dia consecutivo, o Maranhão não registra óbito pela Covid-19. Segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde, neste domingo (9), foram notificados 15 óbitos, sendo 3 casos na Região Metropolitana de São Luís e 12 casos, no interior. Foram registrados 436 novos casos (94 na Região Metropolitana de São Luís e 342 nas demais cidades maranhenses).

Os números da pandemia do novo coronavírus no Maranhão são: 130.136 casos, com 3.169 mortes, 114.004 pessoas recuperadas 3.671 suspeitos.

Em agosto são 156 óbitos. Em julho foram registradas 959 mortes pela Covid-19. Em junho foram 1.071 óbitos. Em março 63 mortes, em abril 203 e em maio 705 óbitos pelo novo coronavírus no Maranhão.

Os óbitos de hoje foram registrados em Balsas (1), Barra do Corda (1), Igarapé Grande (1), Itaipava do Grajaú (1), Imperatriz (1), Mirador (1), São Domingos do Maranhão (1), São João dos Patos (1), São Pedro dos Crentes (1), Timon (1), Jenipapo dos Vieiras (2) e São Luís (3).

A taxa ocupação de leitos de UTI em São Luís é de 41,45% e de leitos clínicos de 21,47%. Em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI é de 59,26% e a de leitos clínicos de 51,85%. Nas demais cidades maranhenses a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 31,53% e de leitos clínicos 19,72%.

Segundo o boletim da SES, 3.109 profissionais da Saúde já foram infectados e 3.023 recuperados ao todo foram 57 óbitos.

Foto: Reprodução/SES

Publicidade

Banner

Técnico Paulinho Kobayashi pede demissão no Imperatriz

O técnico Paulinho Kobayashi, anunciou, neste domingo (9), nas redes sociais, a sua saída do Imperatriz.

No Instragram, Paulinho postou um agradecimento, porém não diz os motivos da sua saída, mas pelo que conseguimos apurar, tudo está relacionado às mudanças recentes no comando do futebol no clube entregue ao grupo de investidores da JB Sports.

Disse apenas que tem a sua linha de raciocínio e maneira de conduzir uma equipe e que sempre estará na torcida pelo Imperatriz: “Me despeço com um até breve”.

Veja o anúncio:

“Após a terceira passagem pelo clube chega o fim de mais um ciclo com muito pesar, mas com um sentimento de dever cumprido até aqui, podendo tomar minhas atitudes e decisões. Agradeço ao Rodrigo Oliveira, Michelly Cunha e Adauto Carvalho pela confiança. Deixei muitos amigos e colaboradores que me ajudaram no momento de dificuldades, como meu maior patrocinador Stay Inn Hotel Imperatriz, Stbryts Barber Club, Sr Pereira do Marília, Nivaldo Maranhão do Sul, Walter Lira JVL, me dando o suporte para desenvolver meu trabalho, entre outros diretamente e indiretamente que me ajudaram muito, e não foram poucos. Agradeço ao apoio dos atletas, da minha comissão técnica, auxiliar Jairo , preparadores físicos, Lucas Leme e Raphael Alves, preparador de goleiro Willian Stein, massagista Roque, fisioterapeuta Rodrigo Loureiro, analista Fabrício, Gerente de futebol José Rui Aires, Roupeiro Renato, as tias da cozinha, torcida, diretoria, e imprensa sem exceção. Desejo sucesso ao Imperatriz e atletas, mas quero deixar claro que minha decisão foi tomada porque tenho minha linha de raciocínio e maneira de conduzir uma equipe.
Estarei sempre na torcida pelo Imperatriz e me despeço com um até breve”, escreveu.

Foto: Coluna do Futebol

Publicidade

Banner

Jogo do Imperatriz é cancelado após testes da Covid-19

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF0, cancelou a partida entre Treze e Imperatriz, válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série C 2020, que seria realizada neste domingo ((9), no Estádio Amigão, em Campina Grande,

O resultados dos testes realizados junto ao elenco do Imperatriz constataram, em prova e contraprova, a contaminação por coronavírus de 12 dos 19 jogadores inscritos pela equipe maranhense na competição.

A Diretoria de Competições da CBF informará a nova data para realização da partida.

Foto: Divulgação

Publicidade

Banner

Edivaldo entrega conjunto de oito praças no Vinhais

O prefeito Edivaldo Holanda Junior entregou, na noite deste sábado (8), um conjunto de oito praças localizadas no bairro Vinhais; sete delas ao longo da Rua do Arame e outra em frente ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da área. Construídas por meio do programa São Luís em Obras, as praças contam com estrutura moderna e espaços otimizados para lazer e entretenimento. Os logradouros receberam mobiliário urbano, como bancos, lixeiras e, também, projeto de paisagismo. Algumas contam com aparelhos de ginástica e playground. Além disso, os espaços têm piso táctil, rampa de acessibilidade e passam a compor o bairro levando embelezamento para a região e, sobretudo, qualidade de vida e oportunidade de convivência e lazer entre as famílias.

O prefeito destacou que espaços que estavam abandonados e sendo utilizados, muitas vezes, como ponto de descarte de lixo se transformaram em praças e serão, agora, importantes locais para a convivência, para o lazer entre amigos, vizinhos e famílias.”As novas praças vão valorizar muito mais as residências e o comércio, que é bastante intenso na região. Para além destas, também estamos trabalhando na construção e reforma de mais nove praças em outra região do bairro e devemos inaugurá-las em breve. Todo esse volume de intervenções integra o programa São Luís em Obras, que está mudando a realidade de nosso município. Por meio do programa o bairro do Vinhais já foi contemplado com 17 quilômetros de asfalto. Construção de praças é uma das frentes do programa. Por meio do São Luís em Obras estamos com frentes de pavimentação, drenagem profunda, construção de mercados entre outros serviços que beneficiam bairros da zona rural e zona urbana da capital”, enfatizou o prefeito Edivaldo.

O vice-prefeito disse que o programa São Luís em Obras tem permitindo muitas intervenções urbanísticas que estão promovendo o redesenho da cidade. “Estamos empenhando grandes esforços para proporcionar mais qualidade de vida às pessoas. Há obras espalhadas tanto na zona urbana quanto na zona rural. Todas essas ações de urbanização trazem de volta às pessoas o sentimento de valorização, de pertencimento, exatamente do que precisamos para manter a cidade bonita”, declarou o vice-prefeito, Julio Pinheiro.

Aprovação – No bairro Vinhais, os moradores estão felizes por tamanha intervenção e agradecidos pela iniciativa da Prefeitura de São Luís em tornar os espaços locais utilizáveis, além de serem homenagens, já que levam nomes de moradores, em memória. “Estamos muito felizes em ver que o espaço que tanto cuidamos foi enxergado pela Prefeitura de São Luís e adequado conforme às necessidades dos moradores do Vinhais, após tantos anos de abandono. Não há dúvidas de que, quando for o momento certo, iremos sentar nos bancos novos e usar desse espaço para a convivência em família, com os amigos e vizinhos, já que ficou uma área bastante verde e propícia a confraternizações”, pontuou a servidora pública Valdima Câmara, 55 anos, que mora na região há cerca de quatro décadas.

A construção e entrega das praças amplia os investimentos da Prefeitura de São Luís no Conjunto Vinhais que recentemente recebeu um amplo pacote de obras de asfaltamento (totalizando mais de 16 km de pavimentação, beneficiando duas avenidas e mais de 60 ruas), também por meio do programa São Luís em Obras. Ao longo da gestão do prefeito Edivaldo já foi executada a reforma da Praça do Letrado, a maior do bairro, também situada à Rua do Arame, entre diversas outras ações no conjunto e entorno.

Inauguradas – Além do conjunto de sete praças no Vinhais, a Prefeitura de São Luís também já entregou, nas últimas semanas, a Praça da Bíblia, no Centro da cidade, e outro conjunto de praças, com oito no total, localizadas no bairro Rio Anil, e segue trabalhando a todo vapor para entregar das dezenas que estão em construção ou reforma – espalhadas pela capital, a exemplo das praças da Misericórdia, Saudade e João Lisboa e Largo do Carmo, estas últimas em parceria com o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

No caso da Praça da Bíblia, tanto ela quanto o entorno foram totalmente requalificados com novos projetos de melhoria de pavimentação, paisagismo, iluminação, drenagem, passeios de pedestres, canteiro central, incluindo acessibilidade universal. O objetivo da obra foi organizar e estruturar este espaço urbano, proporcionar a criação de condições para a sua apropriação não só pelos moradores, mas, também, por visitantes e turistas, por meio do lazer e da sua socialização, e ainda, contribuir com a melhoria da qualidade de vida e saúde pública.

Já no Rio Anil, o conjunto de oito praças contempla um total de três academias de saúde; dois playgrounds; mobiliário urbano novo, como bancos e lixeiras; novo paisagismo com jardinagem; coreto com mesa de jogos; paradas de ônibus e área para caminhada. As praças foram construídas em locais em desuso, e que antes eram tidos como pontos de descarte de lixo.

Fotos: Honório Moreira

O sofrido Líbano

Por José Sarney

O Maranhão tem uma certa ligação com o Líbano. É difícil encontrar uma família maranhense que com ele, de maneira direta ou indireta, não possua uma ligação de sangue, sentimental ou de amizade. Sírios e libaneses de vários credos religiosos buscaram para seus caminhos de imigração o Norte do Brasil. Aqui no Maranhão essa presença se tornou tão forte que muitos sírio-libaneses assumiram posições de liderança na política, no comércio, nas entidades de classe, com grande expressão.

Essa influência e miscigenação se tornou tão arraigada que chegou até a incorporar-se aos costumes e à culinária. Eu sempre digo que o Maranhão tem várias culinárias: a culinária da Costa, dos peixes e frutos do mar; a culinária portuguesa tradicional, que não abandonamos, de cozidões, tortas, caldeiradas; a do sertão, de carne de sol, maria isabel, pirão de leite etc; a libanesa de quibes, esfirras, quibe labanie; e a maranhense mesma, mistura da africana e da indígena com um toque libanês, de onde saiu o divino arroz de cuxá.

Antônio Dino, grande médico e alma boa, que foi meu Vice-Governador, me contou uma parte dessa saga da imigração libanesa dizendo que no início do século XX alguns refugiados políticos, seus ancestrais e muitos outros, vieram para o Maranhão, principalmente para o interior. Não guardei todo o relato, o que lamento, e faço uma sugestão para alguma tese acadêmica levantando essa história, que faz parte da nossa.

Eu mesmo tenho dentro de casa muitos Murad e Duailibe, netos, genros e netos.

Quando o meu romance O Dono do Mar foi traduzido para o árabe, fui a Beirute para seu lançamento. A cidade tinha saído da guerra civil e estava toda destruída. O Rafik Hariri — que seis anos depois foi morto pela explosão de um carro bomba na hora em que passava seu comboio — era um grande político, fizera o Acordo de Faët acabando com 15 anos de guerra-civil, estava reconstruindo Beirute. Com ele e sua irmã construí mesmo uma relação de amizade. Tenho um serviço de jantar que foi ofertado por ele.

O Líbano tem uma história sofrida. Sua localização, espremido com fronteira do Israel, Síria e Chipre (pelo mar), o torna alvo de permanente agressão e envolvimento no caldeirão do Oriente Médio, tendo como centro a milenar luta de judeus e palestinos.

A tragédia que vive o Líbano com a gigantesca explosão e a destruição do seu porto e da cidade soma-se à crise econômica e política. Naquela época se assinalava a presença de 500 mil palestinos nos campos de refugiados, comandados pelo Hezbollah, que desequilibrava a divisão de poderes formada no pacto de independência, dividindo o poder dos xiitas com a milícia Amal. Com a guerra da Síria mais 1,5 milhões de refugiados entraram no país, que tinha 4,5 milhões. A insatisfação vem de toda parte. O filho de Hariri tentou recentemente substituir o pai e foi expulso pelos protestos de rua que exigem “fora todos os políticos”. A tragédia maior é um país essencialmente multicultural tornar-se inviável pela violência de seus vizinhos e pela incapacidade em exercer seu talento para a convivência.

Sofremos com o Líbano e somos solidários com o seu povo e nos juntamos àqueles que no mundo inteiro tem o dever de ajudá-los a ressurgir das cinzas.

Coluna do Sarney/O Estado

Sampaio perde para o Vitória na estreia da Série B

O Sampaio foi derrotado pelo Vitória, em Salvador, neste sábado (8),na sua volta ao Campeonato Brasileiro Série B, por 1 a 0

O gol da vitória dos baianos foi marcado no primeiro tempo por Tiago Carleto cobrando pênalti.

O Sampaio volta jogar na próxima terça-feira (11), contra o Juventude-RS, às 19h15, no Estádio Castelão, em São Luís.

Foto: Pietro Carpi

Flávio Dino volta a alfinetar Bolsonaro nas redes sociais

No dia em que o Brasil ultrapassa os 100 mil mortos pela Covid-19, o governador Flávio Dino (PCdoB), utilizou as redes sociais para alfinetar o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Flávio Dino fez cinco perguntas que na verdade são críticas à postura de Jair Bolsonaro durante a pandemia.

“Quem disse que poucos morreriam? Quem gerou aglomerações em passeios irresponsáveis? Quem sabotou uso de máscaras? Quem debochou das mortes, alegando não ser coveiro? Quem divulgou remédios “milagrosos”, sem ser médico? São as perguntas do Tribunal da História para Bolsonaro”, afirmou.

Foto: Reprodução

Maranhão não registra óbitos por Covid nas últimas 24h

O Maranhão não registrou nenhum óbito pela Covid-19, neste sábado (8). Segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde foram notificados 16 óbitos, sem registros de casos na Região Metropolitana de São Luís e todos no interior. Foram registrados 854 novos casos (102 na Região Metropolitana de São Luís e  752 nas demais cidades maranhenses).

Os números da pandemia do novo coronavírus no Maranhão são: 129.700 casos, com 3.154 mortes, 118.605 pessoas recuperadas 3.675 suspeitos.

Em agosto são 141 óbitos. Em julho foram registradas 959 mortes pela Covid-19. Em junho foram 1.071 óbitos. Em março 63 mortes, em abril 203 e em maio 705 óbitos pelo novo coronavírus no Maranhão.

Os óbitos de hoje foram registrados em Alto Alegre do Maranhão (1), Arame (1), Coelho Neto (1), Grajaú (1), Imperatriz (1), Itapecuru Mirim (1), Lago dos Rodrigues (1), Lago Verde (1), Matões (1), Caxias (2), Timon (2) e Açailândia (3).

A taxa ocupação de leitos de UTI em São Luís é de 40,13% e de leitos clínicos de 21,20%. Em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI é de 59,26% e a de leitos clínicos de 49,30%. Nas demais cidades maranhenses a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 33,02% e de leitos clínicos 20,42%.

Segundo o boletim da SES, 3.107 profissionais da Saúde já foram infectados e 3.021 recuperados ao todo foram 57 óbitos.

Foto: Reprodução/SES

Palmeiras é campeão paulista nas cobranças de pênaltis

O campeão paulista foi conhecido neste sábado (8). O Palmeiras levou a melhor nas cobranças de pênaltis e venceu por 4 a 3 o Corinthians. No tempo normal houve empate por 1 a 1.

O Palmeiras saiu na frente no início do segundo tempo num belo gol de cabe;ca de Luís Adriano.

Quando tudo levava a crer que o Verdào levantaria a taça ao final do tempo normal, quando faltavam 10 segundos para o fim dos acréscimos, o zagueiro Gustavo Gomez fez pênalti em Jô. O atacante corintiano cobrou e levou a decisão para as cobraças de pênaltis

Nos pênaltis, éverton defendeu as cobranças de Michel e Cantillo. Cássio ainda defendeu a cobrança de Bruno Henrique, mas a estrela do menino Patrick de Paula brilhou na última cobrança e ele fez o gol que deu ao Palmeiras o vigéssimo terceiro título de campeão Paulista.

“Estou muito feliz, trabalhei bastante para estar aqui. Estar podendo fazer o último pênalti… treinei bastante e pude dar alegria para a torcida alviverde. Vai, Palmeiras!”, disse Patrick de Paula.

O último título paulista do Palmeiras havia sido conquistado em 2008.

Foto: Marcos Ribolli/GE