Fapema apoia 1º Amazon Nanobiotec e fomento à biotecnologia

A rica biodiversidade do Maranhão, aliada ao potencial da biotecnologia e da nanotecnologia, será o foco da I Amazon Nanobiotec. O evento tem como objetivo fomentar a qualificação de recursos humanos e promover discussões de alto nível no campo da biotecnologia. Em sua primeira edição, contando com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), a iniciativa será realizada de 26 a 29, no Centro de Pós-graduação do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), das 9h às 17h. As inscrições são gratuitas e estão abertas até dia 14 de junho, no link: renorbio@ufma.br. Estão disponíveis 30 vagas.

Com o tema “Uso de nanomateriais para o desenvolvimento de formulações de polifenóis naturais e sintéticos”, a I Amazon Nanobiotec reunirá especialistas renomados do Brasil e do exterior para debater temas como bioprospecção de produtos naturais, nanocarriers para entrega intracelular de polifenóis, bioinformática e modelagem molecular, e prospecção de patentes. O evento tem formato bootcamp – campo de treinamento – pelo seu rigor e intensidades das atividades.

A expectativa para essa primeira edição do evento é poder reunir os estudantes de pós-graduação da Ufma e de outras instituições do estado, que estejam interessados na biotecnologia, no melhor aproveitamento da biodiversidade do Estado e nas possibilidades que possa proporcionar à região, explica o coordenador do PPG Renorbio/Ufma e do evento, Marcus Paes.

“É um tema de grande relevância para o Maranhão, Brasil e mundo e que será debatido com especialistas locais, nacionais e internacionais. O Maranhão tem rica diversidade e é área de transição para diferentes biomas. Precisamos entender essa biodiversidade e a maneira de poder explorar de uma forma sustentável, proporcionando novas oportunidades para os especialistas dentro do estado”, destacou Marcus Paes.

Para o diretor científico da Fapema, Cristiano Capovilla, o Amazon Nanobiotec representa um marco significativo para a ciência do estado. “O Amazon Nanobiotec traz consigo uma proposta ambiciosa e surge como um marco significativo para o desenvolvimento científico e tecnológico do estado, na área de biotecnologia. Este evento vai impulsionar a formação de recursos humanos qualificados e estimular reflexões essenciais sobre o setor, sendo importante contribuinte para valorização dos recursos naturais da região e pelo desenvolvimento sustentável. O apoio da Fapema a esta iniciativa reflete o compromisso da instituição em promover a ciência e a inovação em benefício do Maranhão”, reforçou.

A programação terá ciclo de palestras com especialistas do Uruguai e Estados Unidos, das universidades e agências de pesquisa. Entre os temas abordados, estão biodiversidade maranhense e a relação para o desenvolvimento biotecnológico do meio-norte; uso e manejo sustentável da biodiversidade; polifenóis naturais; potencial bionanotecnológico de produtos da Amazônia; e bioprospecção de produtos naturais, em tempos de Inteligência Artificial (IA). “Essa temática estratégica oferece uma oportunidade ímpar para explorar as potencialidades da nanotecnologia, ampliando suas aplicações e convertendo em benefícios para a sociedade, a economia e o desenvolvimento das regiões”, reitera Cristiano Capovilla.

A Amazônia Legal ocupa 58,9% do território brasileiro, estendendo-se por nove Estados e de três regiões geográficas. Dentre estes, o Maranhão é o que possui maior número de municípios abrangidos pela região – 181 do total de 217. Além do bioma Amazônia, o Maranhão também apresenta extensa cobertura dos biomas Caatinga e Cerrado, sendo importante e única zona de convergência e transição da biodiversidade, predominante nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Essa realidade confere ao Maranhão um potencial maior, no que se refere a projetos voltados ao tema ambiental e ao desenvolvimento sustentável.

Inscrição

O Amazon Nanobiotec é voltado a alunos de pós-graduação, matriculados na Ufma e de instituições parceiras que desenvolvam projetos de dissertação ou tese relacionados ao tema. Para se inscrever, devem ser informados dados pessoais, formação, projeto acadêmico de até 150 palavras com resumo científico em inglês, contendo título, autores, filiação, introdução, métodos, resultados e conclusão. O curso exige frequência mínima de 75% para certificação.

Mais informações sobre as inscrições, no link: https://sigaa.ufma.br/sigaa/public/programa/noticias_desc_stricto.jsf?lc=pt_BR&idPrograma=1154&noticia=294548521.

Foto: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "Fapema apoia 1º Amazon Nanobiotec e fomento à biotecnologia"