Bira e equipe da SAF visitam projeto Nosso Cacau em Paço do Lumiar

A Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) realizou uma visita institucional, na última quinta-feira (29), ao projeto Nosso Cacau, situado no Maioba Pindoba, em Paço do Lumiar/MA. A comitiva, liderada pelo secretário Bira do Pindaré, contou com a presença dos adjuntos Ricarte Almeida (Organização da Produção), Joaquim Queiroz (Política Interna e Orçamento), Marileide Costa (Biodiversidade, Povos e Comunidades Tradicionais), além da equipe técnica.

O objetivo da visita foi explorar as áreas de produção de cacau orgânico em sistema agroflorestal, compreendendo os detalhes e desafios do projeto para verificar de que forma poderá colaborar na ampliação das atividades feitas pelos agricultores familiares contemplados pela iniciativa.

O secretário Bira do Pindaré destacou a importância do projeto. “Hoje, a gente veio conhecer o projeto exitoso chamado Nosso Cacau que está plantando e colhendo cacau e transformando em chocolate aqui mesmo no Maranhão. Viemos conhecer essa experiência para que ela possa se expandir para todo o Estado. A SAF tem esse compromisso. O governador Carlos Brandão tem esse compromisso e nós estamos juntos para construir um caminho que ofereça possibilidades de preservação ambiental e ao mesmo tempo geração de trabalho e renda. Essa é uma estratégia que tem dado certo e é fundamental para gente preservar nossas florestas e fazer delas uma riqueza permanente para a nossa população”, afirmou.

Fernanda Lisboa, proprietária da Chocolates Tapuio, também expressou seu entusiasmo com o projeto. “Venho aqui apresentar esse projeto que foi escrito e abraçado pelo tripé Eneva com os agricultores do Polo Hortcanaã. Juntos, estamos aqui colhendo os frutos e resultados desse projeto lindo em que a Tapuio tem como responsabilidade a compra total dos insumos desse projeto, garantindo para os agricultores o retorno financeiro daquilo que foi investido”, pontuou.

A qualidade dos produtos também foi ressaltada por Fernanda Lisboa: “Não é um produto qualquer. É um produto de origem 100% maranhense, que valoriza toda cadeia produtiva e, principalmente, o consumidor final, porque a gente trabalha com produtos sem aditivos, sem emulsificantes, aromatizantes artificiais. Então a gente trabalha com produto de alta qualidade. Quando a gente tem um projeto como esse que tem de uma ponta a outra sendo valorizado, todo mundo sai ganhando, e a gente vê o sucesso de um projeto como este que nos enche de orgulho e amor”, concluiu.

Raimundo Ivaldo, representante dos projetos da Associação dos Agricultores e Agricultoras Familiares do Polo Hortcanaã, ressaltou a importância da diversificação de plantas. “Inclusive, nós entramos neste projeto para agregar mais valor para as 25 famílias que estão aqui ativas dentro do espaço. O projeto Nosso Cacau chegou em boa hora. Já está avançando em duas áreas de agricultores para com frutos e extração da semente fazer o chocolate. Para nós é uma satisfação muito grande porque recebemos a visita do secretário Bira que esteve aqui conosco e viu todo projeto”, disse.

“O projeto representa pra mim mais uma agregação de valor. O pequeno agricultor precisa ter uma diversidade de plantas e cultivos para ter condições de participar de eventos e programas sociais, além de gerar mais emprego e renda para as nossas famílias”, completou.

Projeto Nosso Cacau: um sucesso sustentável

Iniciado em 2009 como uma alternativa de geração de emprego e renda para agricultores familiares da comunidade reassentada, o Projeto Nosso Cacau evoluiu para a produção de cacau orgânico em 2021. Com aproximadamente 60 hectares de terra, o Polo Agrícola Hortcanaã comercializa seus alimentos em feiras locais, escolas públicas e por meio de Programas de Políticas Públicas.

O projeto recebeu mudas da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e, em parceria com a Chocolates Tapuio, iniciou a produção de chocolate em 2023. Em reconhecimento à iniciativa pioneira no estado, recebeu o Troféu Babaçu, na 1ª Feira Estadual de Agricultura Familiar (Femaf).

Mantido pela parceria entre Eneva, Chocolates Tapuio e agricultores, o projeto promove a sustentabilidade, destacando-se pela produção orgânica e participação ativa em programas governamentais. A integração entre os três parceiros demonstra um comprometimento com o desenvolvimento sustentável, proporcionando benefícios ambientais e socioeconômicos.

Seja o primeiro à comentar em "Bira e equipe da SAF visitam projeto Nosso Cacau em Paço do Lumiar"