Camarotes faturaram R$ 2 milhões no Carnaval do Maranhão

O Governo do Estado realizou o Carnaval do Maranhão 2024, nos dias 9 a 13 de fevereiro, reunindo milhões de foliões nos circuitos. E neste ano, com uma novidade: os camarotes privados, que foram possíveis por meio da Maranhão Parcerias (Mapa), onde 25% dos lucros líquidos (venda de acessos, consumação, entre outras) serão destinados à compra de equipamentos para a Policlínica de São José de Ribamar e Casa TEA 12+.

O projeto piloto de cessão de áreas em grandes eventos surgiu devido ao aumento no número de turistas atraídos pelo Carnaval do Maranhão, fruto do trabalho exercido pelo governador Carlos Brandão, por meio da busca por reconhecimento das festas populares do estado e investimento do setor privado, através de parcerias.

Para o governador Carlos Brandão, a iniciativa foi tão exitosa que merece ser repetida, desta vez na região tocantina. “Faremos o nosso Lava-Pratos em Imperatriz, cidade por que tenho grande carinho, adotando também este formato dos camarotes privados. Tenho certeza de que todos se divertirão da mesma maneira que foi em São Luís: com qualidade nos serviços e muita animação”, planeja o chefe do Executivo

Por meio de um Termo de Permissão de Uso (TPU), coordenado pela Mapa, duas empresas, que tiveram suas inscrições deferidas, seguindo os critérios estabelecidos por edital, puderam instalar camarotes no Circuito Litorânea, em São Luís, e realizar as operações internas.

Resultados Expressivos

Durante os cinco dias de folia, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA), cerca de 2,3 milhões de foliões estiveram presentes só no Circuito Litorânea, aproveitando shows de artistas locais e nacionais, como Gusttavo Lima, Zé Vaqueiro, Claudia Leite, Belo, É O Tchan, entre outros.

Em relação aos camarotes, a estimativa é que, no período carnavalesco, cerca de oito mil pessoas passaram pelos dois espaços, ultrapassando R$ 2 milhões em vendas de ingressos, consumo de bebidas e alimentos nas áreas.

Dados preliminares apontam que cerca de R$ 4 milhões foram movimentados com os camarotes diretamente e R$ 3 milhões indiretamente – por meio de serviços como motoristas de aplicativo, vestuário, alimentação, cuidados pessoais, fantasias e etc.

Os números expressivos também são vistos na geração de trabalho. Reunindo os dois camarotes, a média foi de 800 empregos diretos e indiretos gerados durante a atividade, desde a montagem das estruturas até as operações realizadas internamente, como bares, alimentação e outros serviços, além de 17 atrações locais que animaram o público presente nos intervalos dos trios que passavam pela avenida.

Para o presidente da Mapa, Cassiano Pereira Junior, o resultado positivo é fruto do aproveitamento do potencial do Maranhão e das parcerias com a iniciativa privada. “Esse projeto é piloto no nosso estado, mas já acontece em outras cidades, como Salvador, Recife e Rio de Janeiro. Nós identificamos essa demanda, levamos ao governador, que com seu espírito empreendedor e engajado, deu total apoio. Então, por meio de uma parceria público-privada, foi possível ter esse excelente resultado, com pessoas se divertindo, empregos sendo gerados, movimentando a economia local e gerando investimentos em políticas públicas de saúde”, afirmou.

Márcio Barbosa, coordenador do Camarote Orla, frisou a potencialidade do circuito para atrair tanto turistas quanto moradores. Ele elencou como fatores positivos a segurança, que deu tranquilidade para que milhares de pessoas buscassem o circuito, e a beleza natural da paisagem.

“Uma cidade rica como São Luís e com uma orla dessa, espetacular, merecia um projeto como esse e o governo está de parabéns com essa parceria que nós fizemos com a Mapa, com o Governo do Estado, em poder trazer para cá um lugar com conforto e que mostra que não perdemos em nada para os grandes carnavais do Brasil”, disse.

Já Juliana Garcia, coordenadora do Camarote Ilha, contou que a experiência foi bastante exitosa. “Esse projeto mostrou que veio para ficar. E enquanto empresários do ramo, ficamos muito felizes em podermos participar dessa primeira experiência. O Maranhão mostrou que está preparado, sim, para ampliar seus serviços aos turistas e população em geral em grandes eventos. Parabéns ao governador Carlos Brandão e todos da Mapa pela brilhante execução desse projeto”, comemorou.

A advogada Rute Macedo foi uma das foliãs que aproveitou para conhecer o projeto dos camarotes privados no Circuito Litorânea. “Gostei dessa novidade. É mais uma opção para o brincante. Quem quis ficar embaixo curtiu mais perto do trio, e teve os que quiseram mais tranquilidade e ficaram aqui no camarote: tem diversão para todos os gostos. Sem falar que é uma iniciativa importante pois gera empregos e ainda beneficia a saúde”, ressaltou.

Recicla Folia

Outra parceria foi firmada durante o Carnaval, entre a Maranhão Parcerias (Mapa) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), para que os catadores pudessem entrar nos camarotes e realizar o descarte adequado dos resíduos sólidos. Como resultado, 34.056 latinhas foram recolhidas, totalizando meia tonelada de material.

Crescimento no Carnaval

Segundo estudo realizado pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), a movimentação financeira geral estimada no Carnaval 2024 foi cerca de R$ 313 milhões, predominantemente na região da Grande Ilha.

De acordo com a CCR Aeroportos, que administra o aeroporto de São Luís, mais de 120 pousos e decolagens foram registrados durante o período carnavalesco de 2024, um aumento de 19% em relação ao ano passado.

Já a prévia da pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-MA), mostrou que a rede hoteleira da capital maranhense teve mais de 80% dos quartos ocupados entre 10 e 14 de fevereiro deste ano. A região litorânea foi a mais procurada, seguida pelos hostels, Airbnb e pequenas pousadas com quase 100% de ocupação.

Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) em todo o país, revelou que as vendas cresceram acima de 20% em São Luís durante o carnaval em restaurantes e bares.

Fotos: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "Camarotes faturaram R$ 2 milhões no Carnaval do Maranhão"