Eleição no TRT será questionada no CNJ com pedido de intervencão

A escolha do presidente e vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA) da 16ª Região foi realizada nesta sexta-feira (1 de dezembro).

A eleição havia sido realizada em outubro, quando foram eleitos, respectivamente, presidente e vice, os desembargadores Márcia Andrea Farias da Silva e Carvalho Neto.

A disputa ocorreu sem a participação de desembargador Gerson de Oliveira Costa Filho, que havia sido declarado inelegível no dia da eleição, após impugnação pela desembargadora Márcia Andrea Farias.

A eleição foi parar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e acabou sendo anulada pelo conselheiro relator Giovani Olsson,

Na sessão de hoje, houve empate por 4 a 4, e mais uma vez, o presidente Carvalho Neto utilizou-se do “voto qualificado” para desempatar o pleito em favor da desembargadora Márcia Andrea Farias.

O desembargador Carvalho Neto se candidatou juntamente com a desembargadora Ilka Esdras ao cargo de vice-presidente, sem passar a presidência ao vice para comandar a sessão. Houve empate para o cargo de vice e o desembargador Carvalho Neto desempatou a seu favor utilizando-se do voto de qualidade.

A desembargadora Ilka Esdras entrou com requerimento pedindo a intervenção do CNJ, no TRT do Maranhão.

Foto: Reprodução

Seja o primeiro à comentar em "Eleição no TRT será questionada no CNJ com pedido de intervencão"