Fapema impulsiona pesquisa para tratamento do câncer de boca e pele

Ideias inovadoras, viáveis e de custo reduzido, que podem contribuir para melhorar os tratamentos contra várias doenças e salvar vidas humanas. Nesta linha, a professora doutora do grupo do Laboratório de Pesquisas Biológica, Física, Química e Material do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), campus Imperatriz, Milena Lima, apresentou a pesquisa “Cristal luminense para aplicação em dispositivo de fotônica”. Ela aponta que, após a conclusão, o estudo terá grande significado na saúde, sendo contribuinte no tratamento do câncer de boca e pele.

O estudo é destaque no estande da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), realizada em Imperatriz. O trabalho tem apoio do Governo do Estado e é uma mostra do avanço da pesquisa científica maranhense, na busca de soluções para potencializar os tratamentos de saúde. O evento acontece até esta sexta-feira (20), no Centro de Convenções, sempre das 8h às 18 horas.

O objetivo da pesquisa é a criação de um dispositivo laser para ser aplicado no tratamento de câncer. Nesta etapa, o estudo busca avaliar a eficiência, poder de absorção e potência de luminescência deste material.

Ao final, o dispositivo laser será montado e utilizado para tratar, em primeira etapa, câncer bucal e de pele. “Esta pesquisa busca o desenvolvimento de novos materiais cristalinos que possibilitem a construção de um novo dispositivo laser para atuar, de forma eficiente, na laserterapia aplicada ao tratamento do câncer. É um material mais viável economicamente, podendo até substituir o laser mais caro”, explicou a pesquisadora Milena Lima.

Há uma procura por inovar os dispositivos tecnológicos que possam contribuir para diversificação do diagnóstico do câncer e das terapias convencionais e não-convencionais existentes. Além disso, várias são as iniciativas por novas possibilidades para métodos mais eficazes, como é o caso da atribuição de lasers para aplicação biológica.

A inserção destes equipamentos na área biomédica, sejam eles em qualquer região do espectro da luz, especificamente na área de doenças cancerígenas, proporcionaram uma ascensão de técnicas inovadoras, que minimizaram efeitos colaterais e promoveram tratamentos mais seguros e eficazes.

“E o estudo se propõe a essa busca por estes novos materiais cristalinos para aplicação no tratamento de câncer, por meio da laserterapia”, ressaltou a pesquisadora.

Milena Lima pontuou que a equipe avança no projeto, que está em pleno desenvolvimento, e terá forte impacto social na saúde. Ela destacou a importância do apoio da Fapema para executar a proposta. Segundo a pesquisadora, sem este suporte, não seria possível concretizar os trabalhos com as devidas condições, considerando os custos e estrutura necessária para um resultado de êxito.

“O Governo do Estado, a partir da Fapema, tem sido de fundamental importância para execução dos trabalhos, meus e de colegas, que também pesquisam ideais importantes para a sociedade, somando para que possamos contribuir com o desenvolvimento científico do Maranhão. Esse ano a fundação nos convidou para divulgarmos nossos trabalhos e, para mim, é uma felicidade estar com os diversos agentes deste ecossistema de pesquisa e inovação”, frisou a pesquisadora.

Milena Lima acrescentou que “a Fapema, com seus editais, permite que os pesquisadores do Maranhão produzam ciência com alto impacto científico, dando as condições para que sejam realizadas de forma a contribuir com o desenvolvimento científico e tecnológico do estado e do país”.

O presidente da Fapema, Nordman Wall, pontua que o apoio às pesquisas impulsiona todos os grandes setores do estado, desde o social até o econômico, pois trazem soluções viáveis, possíveis e de bom custo-benefício para a população.

“O governador Carlos Brandão acerta quando faz deste segmento um dos pilares das políticas públicas e reforça nas ações da gestão as condições para que possamos financiar essas ideias, tirando do papel soluções para salvar vidas. Esta semana tecnológica é uma importante vitrine para este e outros estudos que serão apresentados”, destacou.

Fotos: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "Fapema impulsiona pesquisa para tratamento do câncer de boca e pele"