Prefeito Braide empossa novos professores concursados

Como parte das políticas de desenvolvimento da educação de São Luís, o prefeito Eduardo Braide empossou, nesta sexta-feira (25), no auditório da Prefeitura, 22 novos servidores que reforçarão a rede municipal de ensino da Zona Rural da capital. A posse, realizada por meio das secretarias de Educação (Semed) e Administração (Semad), corresponde ao concurso de 2016, e teve a presença dos 22 concursados, sendo 13 professores da Educação Infantil e nove professores intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Após assinatura de posse, o prefeito Eduardo Braide se dirigiu aos novos servidores garantindo que todos terão um espaço de trabalho de qualidade, graças às reformas que estão sendo feitas em todas as escolas da rede municipal de ensino. “Um dos meus compromissos era reformar todas as escolas do nosso Município e mais de 50% desse trabalho já foi feito. E reafirmo o meu compromisso de que todas serão reformadas”, garantiu o prefeito Eduardo Braide.

Com os termos de posse assinados, as lotações acontecerão nos próximos dias para que os professores já possam iniciar suas atividades. A secretária municipal de Educação, Caroline Marques, deu as boas-vindas aos novos empossados e reforçou que, agora, todos fazem parte dos avanços e esforços por uma educação municipal de qualidade e mais inclusiva.

“Quero dizer a vocês que esta gestão tem muitos compromissos com a nossa cidade e a garantia de uma educação de qualidade e inclusiva está nas prioridades da gestão do prefeito Eduardo Braide. Agora vocês fazem parte da rede de ensino e de todo este esforço por uma educação melhor. Sejam muito bem-vindos”, frisou a titular da Semed.

Educação Inclusiva – A nomeação dos professores de Libras reforça a política de inclusão que vem sendo desenvolvida na gestão do prefeito Eduardo Braide. Em 16 de setembro de 2021, o prefeito entregou a primeira escola bilíngue de tempo integral de São Luís, no bairro Camboa.

Foto: Divulgação

Uma resposta para "Prefeito Braide empossa novos professores concursados"

  • Helena Nunes

    Braide não entregou a escola belingui porque ela já existe alguns anos. Anres ela não tinha um prédio próprio e funcionava no Luis Viana, em 2019 o governo do Estado cedeu o prédio onde funcionou o antigo Cema da Camboa, a gestão de Edivaldo reformou o espaço e os alunos mudaram-se para lá. A gestão atual, tb o reformou recentemente.