César Pires pede informações sobre crimes cibernéticos no MA

O deputado César Pires apresentou requerimento na Assembleia Legislativa propondo que o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Sílvio Leite, e o delegado-geral, Jair Paiva, sejam convidados a prestar esclarecimentos ao Legislativo estadual sobre o combate a crimes cibernéticos no Maranhão. Pires quer saber o que está sendo feito para coibir essas práticas e punir os criminosos.

“Assisti recentemente um blogueiro de Codó ter sua imagem atacada por uma página fake. Ele foi à delegacia, registrou boletim de ocorrência, a delegacia não tem o aparelhamento suficiente para investigar. O deputado Zito Rolim foi outra vítima do mesmo modus operandi, a página continua nas redes sociais fazendo as suas perversidades. Admito as querelas políticas, mas não se pode entrar no campo pessoal sob pena de não termos a certeza de onde vamos parar, até para agressões físicas graves”, destacou César Pires.

Ressaltando que o atual secretário é um homem preparado para o cargo, César Pires defendeu que o coronel Sílvio Leite precisa ir ao Legislativo estadual esclarecer em que nível se encontra o sistema de segurança do Maranhão para combater esse tipo de crime. “Onde se encontra a delegacia especializada no combate a esses crimes? Quem são técnicos responsáveis? Quantos criminosos já foram levados às barras da Justiça? Quantas ações foram feitas nas redes sociais? Quantos casos já foram elucidados? Essa é uma questão apartidária, pois todos nós podemos ser vítimas desses crimes, portanto precisamos combatê-los”, justificou o deputado.

César Pires acrescentou que o mundo inteiro se preocupa hoje com as fake News, uma questão muito grave que deve ser discutida em todos os níveis, para que sejam encontradas soluções para esse problema. “Esta Casa também não pode se furtar dessa discussão, e não há outro caminho senão pedir esclarecimento de quem detém essas informações. Na evolução dos fatos, vamos chamar também o Ministério Público e o Tribunal de Justiça. O problema existe, está evoluindo e devemos enfrentá-lo”, reforçou.

Para finalizar, César Pires disse que os parlamentares, os poderes constituídos e a sociedade em geral não podem apenas tomar conhecimento desses crimes cibernéticos sem se posicionar, e não buscar a elucidação dos fatos e a punição dos criminosos. “Não podemos deixar essas situações evoluírem sem tomar providências. Por isso pedimos esclarecimentos ao sistema de segurança, já que há a informação de que o Estado tem aparelhamento necessário para combater esses crimes. A Assembleia pode dar a sua contribuição. Silenciar seria comungar com esse tipo de desvio de conduta. Esta é uma conclamação à união de esforços para não deixar o crime cibernético evoluir no Maranhão”.

Foto: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "César Pires pede informações sobre crimes cibernéticos no MA"