Projeto de Penha assegura prevenção para recém nascidos

O plenário da Câmara de São Luís aprovou projeto de lei, de autoria do vereador Raimundo Penha (PDT), para que hospitais e maternidades da capital ofereçam o serviço de orientação acerca de engasgamento, aspiração de corpo estranho, asfixia e prevenção de morte súbita de recém nascidos.

A iniciativa o parlamentar pedetista visa, primeiramente, prevenir um tipo de situação que acontece de forma corriqueira, em sua maioria em ambientes doméstico.

No mês de setembro, por exemplo, uma criança de apenas um ano teve a vida salva por Policiais Militares no bairro do Maiobão, no município de Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís. Ela foi encontrada apresentando quadro de engasgamento.

Ano passado, no bairro da Liberdade, em São Luís, um bebê de apenas treze dias de nascido também engasgou-se, tendo sido atendido por Policiais.

De acordo com a proposta, que seguiu para sanção do prefeito Eduardo Braide (Podemos), ficam os hospitais e maternidades públicos e privados do Município de São Luís obrigados a prestar aos pais, mães ou responsáveis legais por recém-nascidos, orientações e treinamento para primeiros socorros em caso de engasgamento, aspiração de corpo estranho, asfixia e prevenção de morte súbita de bebês.

As orientações, assim como o treinamento, deverão ser ministrados antes da alta do recém-nascido por enfermeiras do mesmo setor ou profissionais indicados pela unidade de saúde.

Os hospitais e maternidades poderão optar por fornecer a capacitação para os primeiros socorros individualmente ou em turmas aos pais, mães ou responsáveis por recém-nascidos.

As unidades de saúde também deverão disponibilizar material didático aos participantes, que deverá conter informações da teoria e ilustrações da prática das principais manobras de primeiros socorros aos recém-nascidos.

“Apesar de ser uma ação simples, trata-se de uma situação corriqueira que pode ser evitada através de uma simples informação dada às famílias”, pontuou Penha.

Foto: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "Projeto de Penha assegura prevenção para recém nascidos"