Felipe Camarão encaminha carta de filiação ao PT

Na tarde desta segunda-feira (7), Felipe Camarão, atual secretário de Estado da Educação do Maranhão, protocolou pedido de filiação ao Partido dos Trabalhadores. A carta que representa seu pedido formal para integrar o partido foi entregue ao presidente do diretório estadual do PT/MA, Augusto Lobato, na sede do Diretório Estadual do partido, em São Luís.

“É motivo de orgulho estar recebendo o pedido de filiação do Felipe, que é um grande secretário do governador Flávio Dino. Nós vamos encaminhar para a executiva estadual do partido para analisar esse pedido e cumprir as regras estatutárias, assim como de outras solicitações que temos. Ele foi um dos que fez questão de vir entregar nas mãos do presidente. Respeitamos muito o Felipe Camarão, portanto para nós é um motivo de alegria receber a sua intenção de filiação”, destacou o presidente Augusto Lobato.

O secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, membro do PT, destacou a atuação de Felipe Camarão à frente da pasta da educação no estado.

“Felipe coordena hoje no Maranhão o maior programa educacional da história do estado, o maior programa de promoção e proteção do direito das crianças, adolescentes e da juventude do Brasil. Por isso quero dizer para vocês que o único lugar para Felipe, por sua história em defesa da democracia, da educação pública e do direito dos trabalhadores, é no PT. Cabe no PT quem está do lado dos trabalhadores e trabalhadoras. Nosso partido tem lado, luta e projeto. E quem se somar a esse lado, a essa luta, tem lugar no partido dos trabalhadores. Esse é um momento de muita alegria para nós”, ressaltou Chico.

“Eu venho para somar. Não venho para ser uma estrela, mas venho para ver a estrela do partido brilhar. Venho como militante, como soldado do partido e quero ajudar o PT a ser maior do que já é. Humildemente, quero contribuir para que tenhamos uma bancada maior na Câmara dos deputados, para que possamos ajudar o governo do presidente Lula. Nós temos que ocupar esses espaços, com coletivos, com mulheres, com homens, trabalhadores e trabalhadoras que constroem esse estado. Agradeço muito ao presidente Augusto Lobato que fez a deferência de receber o meu pedido de filiação e me ouvir manifestar meu desejo de me ingressar no PT”, declarou Felipe Camarão.

Em sua carta pedido, Felipe ressalta sua atuação como gestor público desde 2005, quando assumiu, pela 1ª vez, a direção do Procon/MA, cargo ocupado por duas vezes por ele.

“Aos 23 anos, assumi, pela primeira vez, um cargo de gestão pública, qual seja o de Superintendente do PROCON Maranhão. Após, exerci diversas chefias, na Procuradoria Federal no Maranhão, inclusive a chefia geral do órgão no Estado e a subchefia da Procuradoria na UFMA. Participei da equipe de transição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, tendo sido indicado, por ele, para o cargo de Secretário Municipal de Urbanismo e Habitação. Em 2014, participei da equipe de transição do Governador Flávio Dino e, em seu governo, já exerci os cargos de Secretário de Estado da Gestão e Previdência, da Cultura, de Governo, a Reitoria do IEMA e, hoje, acumulo a presidência da Fundação da Memória Republicana e o cargo de Secretário de Estado da Educação”, destaca trecho da carta.

No governo Flávio Dino, além de gestor da Seduc MA, Felipe Camarão também acumula o cargo de presidente da Fundação da Memória Republicana. Como secretário de Educação, Camarão é considerado o secretário que mais há mais tempo está à frente da pasta, atualmente com 5 anos e 3 meses como gestor.
“Enquanto Secretário de Educação do Estado, minha função principal, delegada pelo governador Flávio Dino, é levar oportunidade para o filho do trabalhador e da trabalhadora, para que possa ter chances iguais na busca pelo conhecimento. E é o que venho fazendo, por meio do Programa Escola Digna em suas diversas facetas. Hoje, protocolar meu pedido de filiação ao Partido dos Trabalhadores é muito simbólico e me enche de orgulho, mais ainda, por toda minha trajetória, que sempre buscou priorizar as lutas que são bandeiras do partido”, reforçou.

Para Cricielle Muniz, que integra a executiva nacional do partido, “o secretário se soma na luta, sobretudo na luta dos trabalhadores, e é bem-vindo nas trincheiras de luta do partido diante desse cenário desafiador que vivemos”, reforçou.

Leia o documento na íntegra:

“Companheiros e companheiras de luta,

Início assim, porque assim, desde sempre, os considero, pois em minha trajetória de vida pública, muitas e sucessivas vezes partilhamos a mesma trincheira, na busca por uma sociedade por iguais. Em minhas ações, o objetivo maior sempre foi o trabalhador e a trabalhadora. Para que a cidadania propiciada pelas políticas de estado chegue e sejam acessíveis. É com esse espírito que peço, com base no artigo 5º, do Estatuto do Partido dos Trabalhadores, minha filiação ao maior e mais importante partido da esquerda no Brasil, no Maranhão, e uma referência diante do mundo. Antes de comprometer-me com as obrigações partidárias, permitam-me fazer uma rápida apresentação de minha atuação na vida pública.

Cursei Direito, na Universidade Federal do Maranhão, onde participei ativamente do movimento estudantil, tendo sido eleito representante discente no colegiado de curso. Fui aprovado no exame de ordem e nos concursos de analista do Tribunal de Justiça do Maranhão, escrivão da polícia civil do Maranhão e, finalmente, nos concursos de Procurador Federal e professor assistente da UFMA, cargos que exerço até os dias atuais.

Aos 23 anos, assumi, pela primeira vez, um cargo de gestão pública, qual seja o de Superintendente do PROCON Maranhão. Após, exerci diversas chefias na Procuradoria Federal no Maranhão, inclusive a direção geral do órgão no Estado e a subchefia da Procuradoria na UFMA. Participei da equipe de transição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, tendo sido indicado, por ele, para o cargo de Secretário Municipal de Urbanismo e Habitação. Em 2014, participei da equipe de transição do Governador Flávio Dino e, em seu governo, já exerci os cargos de Secretário de Estado da Gestão e Previdência, da Cultura, de Governo, a Reitoria do IEMA e, hoje, acumulo a presidência da Fundação da Memória Republicana e o cargo de Secretário de Estado da Educação, cargo este no qual já estou à frente há 5 anos e 3 meses, sendo considerado o secretário que mais tempo esteve na pasta. Natural que a permanência muito se deve aos resultados do estado no IDEB, instituição de escolas de ensino médio em tempo integral, instituição dos Institutos de Educação do Maranhão, uma replica do Institutos Federais desbravados nos governos Lula e Dilma.

Academicamente, sou mestre em direito, pela UFMA e doutorando, pela mesma instituição.

Em minha atuação, como já mencionei, a busca sempre foi garantir oportunidade e direitos a todas, todos e todes. Nas vezes em que passei pelo PROCON, órgão de defesa dos direitos do cidadão, o exercemos em plenitude; na Procuradoria Federal, atuo pela garantia da legalidade dos atos, em especial na UFMA, quando vi, de perto, a importância do Partido dos Trabalhadores na construção de uma educação pública de qualidade e inclusiva, com investimentos nunca dantes experimentados, em pesquisas, salários, regime de cotas, dentre tantas marcas.

Enquanto Secretário de Educação do Estado, minha função principal, delegada pelo governador Flávio Dino, é levar oportunidade para o filho do trabalhador e da trabalhadora, para que possa ter chances iguais na busca pelo conhecimento. E é o que venho fazendo, por meio do Programa Escola Digna em suas diversas facetas, desde a substituição das escolas de taipa por escolas de alvenaria, até a alfabetização, por meio do programa “Sim, eu posso!”, em parceria com MST, FEATEMA e outras entidades da sociedade civil.

Por entender que, após anos de trabalho e dedicação para executar políticas públicas igualitárias e que gerem oportunidades, tenho meus ideais maduros e que me fazem entender estar em conexão com a história, objetivos e lutas do Partido dos Trabalhadores. Me apresento como soldado, estando a disposição do PT para quaisquer missão a mim delegada pelo partido, com convicção e certeza de proposito a ajudar os governos petistas na luta por uma sociedade justa e igualitária. Animado para fazer a campanha de Lula em 2022, para que o Maranhão e o Brasil volte a sorrir e ter esperança. Quem já fez, saberá fazer mais e melhor. Quero participar e construir esse Brasil possível.

Com base em todo o exposto, venho, a este diretório, solicitar minha filiação, comprometendo-me com o estatuto e todos os manifestos do Partido”.

Nestes termos, peço deferimento.
São Luís, 7 de junho de 2021.
Felipe Costa Camarão

2 comentários para "Felipe Camarão encaminha carta de filiação ao PT"

  • Jaci

    Camarão, avermelhou, por ordem expressa do governador!!
    Mais um marionete oficial que nasceu para obedecer e se manter no poder.
    Simples, assim…

  • Reynaldo Pinto Filho

    Atualmente,esse PT até hoje não disse o que faz ou fez pelo Maranhão. A nossa sociedade em geral, não conhece ou nunca ouviu falar de algo impactante em favor do povo depois da prisão do molusco. Será que divulgam? O seu deputado federal sumiu do mapa, parece cometa ,aparece somente de quatro em quatro anos e a população até esqueceu o seu nome. Os deputados estaduais, infelizmente por falta de espaço ou de criatividade,são meros coadjuvantes do Lula e não tratam de outro assunto ,se não for o chefe maior. Então,todos do PT,precisam colocar os seus joelhos no chão e agradecer a Deus por ter colocado alguém competente,administrador de visão e carismático que é o são Felipe Camarão ,para que traga nova esperança de credibilidade perante a população. Lembram-se das eleições para vereador aqui na ilha, o PT precisou juntar um grupo de seis pessoas ,alguns bons de lábia ,para que pudesse convencer os incultos políticos da periferia, que a saída e salvação seriam eles, os seis mosqueteiros, chamados de coletivos nós. Eu sei ou melhor,todos sabem que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Espero que todas as alas dessa agremiação chamada PT,tantos os a favor como os contra ,juntem-se e agradeçam aos céus pela chegada desse cidadão que poderá ajudar na obra quase impossível de resgatar a credibilidade desse partido aqui em São Luís. Agora, no resto do Brasil,só Deus poderá dizer. Felipe poderia ser o vice de Brandão e seus milhões de seguidores elegeriam essa chapa sem sacrifício.Agora, espero que Felipe e Brandão reconquiste a credibilidade dos desesperados e pobres servidores públicos que esperam pelo PGCE para que alguns possam se aposentar dignamente. Deus não dorma!