“Decisão apequena o Exército e afronta Constituição”, diz Eliziane

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) comentou, nas redes sociais, a decisão do Exército brasileiro ao não punir o ex-ministro e general da ativa Eduardo Pazuello por ter participado de ato político ao lado do presidente da República Jair Bolsonaro.

Segundo Eliziane, o Exército se “apequena” e afronta a Constituição brasileira.

“Ao não punir Pazuello, o Exército se apequena e, mais, afronta a Constituição ao permitir a partidarização de um militar da ativa, algo vedado pela nossa Lei Maior. É um desrespeito. Forças Armadas devem defender o país e não governos”, afirmou.

Eliziane também comentou a decisão do Exército em reportagem do Jornal Nacional, na Rede Globo.

“Eu vejo como muito grave a decisão do Exército Brasileiro de não punir o general Pazuello. O Exército se apequena com isso, ao fechar os olhos a uma transgressão cometida por um militar da ativa.”

Foto: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "“Decisão apequena o Exército e afronta Constituição”, diz Eliziane"