Bolsonaro chama Flávio Dino de “gordinho ditador” no Maranhão

O que era esperado aconteceu…

O presidente Jair Bolsonaro em sua visita ao Maranhão fez aquilo que os seus “apoiadores” tanto queriam. Sem máscaras e provocando grande aglomeração numa afronta às orientações de distanciamento social, Jair Bolsonaro fez mais uma de suas polêmicas.

Em um evento para entrega de título de posse de terras, nesta sexta-feira (21), em Açailândia, o presidente Jair Bolsonaro se dirigiu ao governador do Maranhão Flávio Dino chamando de “gordinho ditator” para delírio dos apoiadores que gritavam “fora Flávio Dino”.

“Lá na Coreia do Sul tem uma ditadura, o ditador não é um gordinho? Na Venezuela, também uma ditadura, não é um gordinho lá o ditador? E quem é o gordinho ditador aqui do Maranhão?”, disse.

Foi mais uma demonstração de que Bolsonaro não está à altura do cargo que ocupa, pois mesmo em meio à uma pandemia que caminha para 500 mil mortos no Brasil, o presidente da República ainda tem tempo para “brincadeiras”.

Flávio Dino disse nas redes sociais não ter tempo para “molecagens”e que está preocupado com as vacinas.

“Bolsonaro anda preocupado com o meu peso, algo bem estranho e dispensável. Tenho ótima saúde física e mental. E estou ocupado com vacinas, pessoas doentes, medidas sociais, coisas sérias. Trabalho muito. Não tenho tempo para molecagens, cercadinhos e passeios com dinheiro público”, respondeu Flávio Dino.

Veja o vídeo

Foto: Reprodução

2 comentários para "Bolsonaro chama Flávio Dino de “gordinho ditador” no Maranhão"

  • Augusto Ribeiro

    Se o mentecapto BOZOnaro estudasse um pouco mais geopolítica, saberia que o “gordinho ditador” está na Coreia do Norte, comunista, e não na Coreia do Sul, capitalista, bem desenvolvida. Mas o quê esperar de uma mente tão pouco desenvolvida como a dele ?? Resposta: NADA.

  • Eu

    Esse presidente é um moleque!