Mesa de Bar critica governo por campanha com Aline Barros

Um dos segmentos mais afetados no país por conta da pandemia do novo coronavírus é sem dúvida alguma a cultura. Em todo o pais, artistas estão com as agendas suspensas por mais de um ano e seguem sem qualquer previsão para voltar aos palcos.

Sem os shows e eventos, o jeito é buscar a alternativa das lives e outros meios para sobreviver neste momento tão difícil e que pelo visto ainda vai demorar muito para passar.

Por este motivo, neste fim de semana, o vocalista Luy Diego, da banda maranhense Mesa de Bar questionou, nas redes sociais, uma campanha institucional do Governo do Maranhão que está sendo veiculada na TV. É que o Governo do Maranhão resolveu chamar a cantora gospel Aline Barros para a gravação. Veja aqui o vídeo.

A escolha de Aline Barros foi criticada pelo cantor que cobrou a valorização dos artistas locais. Ele também reclamou da burocracia e dificuldade que a classe artística está enfrentando para receber o auxílio anunciado pelo governador Flávio Dino.

“Gente estamos no Maranhão e chamam pessoas de fora para fazer propaganda, tem nós, Pão com Ovo, muitos artistas, chamem os artistas do Maranhão para fazer a propaganda do governo. Valorizar artistas maranhense não ir para televisão ou rede social dizer que gosta da cultura do Maranhão, valorizar é quando você tem um propaganda e colocar o artista maranhense, isso é valorizar. Valorizar é pagar, afinal vivemos de receber. Inventaram um auxilio que ninguém recebeu nada, era tanta burocracia que ninguém recebeu. Valorizar é chamar os artistas maranhenses e não dá dinheiro para quem é de fora. O Governo do Estado errou feio, deveria ter chamados os artistas daqui, muitos estão passando necessidade”, destacou Luy Diego nas redes sociais.

Foto: Reprodução

10 comentários para "Mesa de Bar critica governo por campanha com Aline Barros"

  • Maxuel

    Acho a crítica bastante oportuna pois o governo poderia chamar um artista da terra ou vários artistas para fazer essa campanha é assim ajudar a classe artística maranhense.

    • Zeca Soares

      Acho válida a crítica e certamente servirá para análise.

  • Jefferson

    Sou artista é essa burocracia para o auxílio do Governo atrapalha a todos nós por isso o governador deveria simplificar a situação que já está insuportável para nossa classe.

    • Zeca Soares

      Bem, diante dessa reclamação contra a burocracia acredito que os responsáveis possam verificar tal situação.

  • Luciano

    Porque apenas valorizar o segmento da música evangélica nesse momento tão difícil? E os outros artistas???

    • Zeca Soares

      Já vi alguma coisa feita também pelo Pão com Ovo, mas vamos aguardar para ver se outros artistas serão chamados.

  • Fábio Bezerra

    Na verdade o governo quis fazer média com a cantora e com o público de evangélicos para agradar esse público.

    • Zeca Soares

      Não acredito que seja isso. Aline Barros não tem nenhuma culpa. ela foi contratada e fez o trabalho dela. e, se fosse artistas, também faria se entendesse que deveria. Foi o que ela fez.

  • Normando

    BOLA FORA DO GOVERNADOR REALMENTE PORQUE APENAS UMA EVANGÉLICA?

  • Felipe

    eles estão certíssimos tem que reclamar e o governo deve olhar é para os nossos cantores que estão proibidos de fazerem shows e até participar de eventos pequenos em bares por causa dos decretos do governador e muitos artistas estão passando extrema dificuldade.