Banner

Moto reformula time com jogadores do futebol do Pará

Em meio à fase mais importante do Campeonato Maranhense, o Moto promove uma reformulação do elenco para corrigir o planejamento errado feito para iniciar a temporada.

O Moto tem 15 pontos ganhos e tem tudo para garantir vaga direta na semifinal da competição, mas pelo que o time tem mostrado em campo isso é pouco para garantir que o objetivo final que é a conquista do título venha a ser alcançadA

Após a demissão do técnico Marcinho Guerreiro e a chegada de Júnior Amorim, o Moto voltou ao mercado e anuncia alguns atletas de times do Pará.

Confesso que não gosto de avaliar nenhum atleta antes de ver jogando, mas o histórico recebe do Moto com a contratação de atletas no futebol paraense não é dos melhores, ainda mais que boa parte que chega estava sem clube.

Entendo a dificuldade financeira do clube, mas se for apenas para trocar jogadores por trocar, o Moto não vai chegar a lugar nenhum.

Restando dois jogos na primeira fase, contra Sampaio e Pinheiro, o Moto sabe que, se o time não responder à altura poderá ficar fora das competições nacionais em 2022, sem falar que, com o atual elenco, o Moto não vai longe no Brasileirão Série D.

Foto: Hiago Ferreira

2 comentários para "Moto reformula time com jogadores do futebol do Pará"

  • Jeorge

    Um técnico entra e monta seu elenco com grupo de amigos,este sai e entra outro que faz a mesma coisa,dispensa os amigos do antigo treinador e traz os seus,jogadores da terceira divisão de campeonatos tão ruim como o maranhense,isto demonstra falta de planejamento e critérios para contratações,não acredito que vá muito longe,acho que não ganha os dois próximos jogos e vai lutar para se classificar na repescagem para jogar por vaga na final,mais não acredito que chegue por qualquer time hoje ganha do Moto.

  • Júnior

    Mais uma vez deixo meus parabéns ao brilhante trabalho de Natanael Júnior â frente do Moto. Um exemplo de organização e planejamento. Quando este cidadão sair da frente do Moto, estaremos com a dívida trabalhista e previdenciária triplicada…