Imperatriz erra ao liberar Rayllan no mata-mata

Os dirigentes do Imperatriz podem até achar normal até porque liberaram o jogador, mas às vésperas de começar a disputar o mata-mara de acesso à Série B, o atacante Rayllan deixou o clube e viajou para Arábia Saudita.

Tudo bem que havia um compromisso para liberar o jogador caso ocorresse uma proposta do exterior. Mas liberar agora um jogador que vinha sendo importante nesta reta final da primeira fase da Série C? A mim, no mínimo parece que o clube acha vai precisar de Rayllan.

Os clubes daqui do Maranhão tem em geral essa mania de ceder e liberar atletas em momentos decisivos para ajudar este e aquele jogador, mesmo que se prejudiquem.

Talvez nem mesmo Rayllan e o Imperatriz quando acertaram o contrato acreditassem que a equipe chegasse no mata-mata, mas uma vez que chegou deveriam pensar diferente.

Se foi bom para Rayllan não diria o mesmo para o Imperatriz. Rayllan vai fazer muita falta nestes dois jogos decisivos contra o Juventude. Ah, mas havia um acordo? Que acordo? Acordo é o Imperatriz subir para a Série B com o que tem de melhor.

Não dava para esperar um pouco mais para liberar o jogador? Ou será que ele vinha jogado por jogar e não estava focado no acesso inédito do Cavalo de Aço que será bom para todos?

Bom, vamos esperar para ver o que vai acontecer, agora que o “talismã” Rayllan foi embora….

Foto: Divulgação

Seja o primeiro à comentar em "Imperatriz erra ao liberar Rayllan no mata-mata"