Honorato defende força tarefa na Saúde

Durante sessão realizada na manhã de hoje (11), na Câmara Municipal de São Luís, o vereador Honorato Fernandes (11) utilizou a tribuna da Casa para chamar a atenção com relação ao processo sucateamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e seus reflexos nos serviços ofertados à população maranhense.

O primeiro problema apontado pelo parlamentar diz respeito à indisponibilidade dos exames de ressonância no Hospital Djalma Marques, o Socorrão I. De acordo com o vereador, muitos usuários do SUS têm reclamado da espera para poder realizar os exames de ressonância solicitados pelos médicos. Na tentativa de solucionar a questão, o parlamentar sugeriu a integração de ações entre o Legislativo e o Executivo Municipal.

“Acredito que esta Casa precisa fazer uma força tarefa junto ao Executivo, talvez por meio de emendas, para pelo menos tentarmos ajudar o sistema de saúde municipal com relação à ausência de ressonâncias no Socorrão I”, sugeriu o parlamentar aos demais vereadores da Casa.

Honorato deu sequência à fala destacando também a ausência da bolsa coletora ofertada aos pacientes ostomizados. A ostomia é um procedimento cirúrgico realizado em pacientes que sofrem de alguns tipos de câncer e consiste na construção um novo trajeto para que seja possível eliminar a urina e as fezes. A necessidade da bolsa coletora se dá justamente, pois o paciente não tem como controlar a saída desses materiais.

“Não é justo submeter essas pessoas, já tão abaladas por conta do procedimento cirúrgico pelo qual elas passam, a situação degradante de ter que andar com uma sacola de supermercado por conta da ausência da bolsa de colestomia”, disse o parlamentar

Finalizando a fala, o vereador relatou a situação de abandono pela qual pacientes com diabetes têm passado, há meses, no Centro de Medicina Especializada (Cemesp), em virtude da falta de medicamentos e insumos para tratar a doença.

“Tive a oportunidade de falar com o secretário Lula, se não me falhe a memória, no dia 19 de Março, com relação a ausência de insumos aos diabéticos. Na ocasião, o secretário me informou que a questão estava em processo de adesão de uma ata.. No dia 13 e maio, voltei a tratar do assunto com o secretário, o qual afirmou que a adesão da ata já estava efetivada. E, hoje, infelizmente, volto a pedir a atenção do município, pois o atendimento às pessoas com diabetes ainda não foi regularizado”, finalizou o vereador.

Foto: Divulgação

4 comentários para "Honorato defende força tarefa na Saúde"

  • Maria

    É muito imporante preservar a saúde no nosso municipio

  • luiza

    Boa iniciativa do vereador de defender uma atenação a mais nessa área.

  • Reynaldo Aragão Pinto Filho

    As mudanças verificadas nos socorrões depois da mudança de comando da secretária de saúde do município não adiantou de nada.Continuam as macas desde a entrada até nos corredores e a mudança da direção do socorrãoI,acho que piorou ainda mais. As secretárias de saúde,tanto do estado como do município deveriam ser comandadas por um administrador hospitalar experiente ou por um médico com experiência vividas na área. Caso contrario,tudo é pura enganação e politicagem.

  • José

    Muito boa a diferença feita em defender esses pontos importantes!