Sarney Filho quer acompanhar ações contra Zika

Sarneyfilho

O Plenário da Câmara aprovou requerimento do deputado Sarney Filho, do Partido Verde maranhense,  para criação de uma comissão externa de deputados com o objetivo de acompanhar as ações referentes à epidemia do Zika vírus e da microcefalia.

“Então, o que eu propus foi o seguinte: que o poder Legislativo não poderia ficar ausente nessa questão, que nós tínhamos que ser proativos. Então, vai ser criada essa comissão por proposta minha. Mas o que eu prego é que essa comissão não seja constituída só de médicos. Ela tem que ser constituída de sanitarista, tem que ser constituída de ambientalista, de economista, de especialistas em áreas urbanas, em áreas rurais”, disse.

O deputado Sarney Filho chamou a atenção para o problema da disseminação da Zika que poderá ser uma tragédia na saúde pública.

“Bem, vocês sabem que a microcefalia que hoje já se sabe é gerada pela Zika e que vem através do mesmo mosquito Aedes aegypti  que causa a dengue, e a  chikungunya também.  Quer dizer, esse mosquito é um mosquito perigoso, ele tem três agentes de doença. Então, a gente sabe que essa microcefalia, hoje, é talvez uma tragédia na saúde”, afirmou.

Os casos da Zika já se alastraram no Brasil, principalmente no Nordeste, e já há ocorrência do vírus  Zika em outros países da América Latina. Entre 3 e 4 milhões de pessoas devem contrair o vírus Zika em 2016 no continente americano, sendo que 1,5 milhão desses casos devem ser registrados no Brasil. A estimativa foi divulgada pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), braço da Organização Mundial da Saúde (OMS) nas Américas.

Foto: Agência Câmara

Uma resposta para "Sarney Filho quer acompanhar ações contra Zika"

  • Thiago

    Muito boa a iniciativa do deputado Adriano Sarney, sempre apresentado propostas que visam o bem estar da população e antenado com os temas atuais. Mas é importante ressaltar que a o número crescente de pessoas infectadas pelo mosquito Aedes Aegypti é o reflexo do descaso com a saúde do atual governo. Pois diante da explosão de doenças transmitidas por este mosquito é fundamental que o Estado juntamente com as demais autoridades, fortaleçam as ações de combate e que a população faça a sua parte colaborando com as ações de vigilância. Se o governo estivesse cumprindo com o seu dever de casa e cada morador também fizer sua parte não seria preciso ocupar as Forças Armadas. Mais ninguém se importa. Pensam que não é grave. Vamos combater esses mosquitos antes que alguém de sua família seja a próxima vitima.