Solidariedade de Özil no interior do Maranhão

ozil

Os pacientes recebem as boas-vindas em alemão. A maioria vem de longe até Coroatá, cidade localizada no leste do Maranhão. São famílias que percorrem 200, 300 quilômetros em busca de uma ação humanitária praticada por médicos e enfermeiros da Alemanha para tratar uma doença conhecida como lábios leporinos, que atinge uma em cada 650 crianças brasileiras, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A missão começou há 23 anos e ganhou um reforço valioso em 2006, como legado da Copa do Mundo na Alemanha. Eles abriram mão das férias para operar, de graça, crianças portadoras de uma deformação nos lábios, que só é tratada com cirurgia.

A iniciativa comoveu os tetracampeões do mundo e, desde então, vem ajudando na erradicação da doença nos países-sede das Copas. As campanhas já ocorreram na África do Sul (2010) e agora no Brasil.

Além de doações em dinheiro, o meia turco Mesut Özil, um dos craques da seleção alemã, faz campanha para ajudar as crianças brasileiras. “Eu adoro crianças e fico feliz em poder ajudar no tratamento delas”, afirma.

A solidariedade de Özil está devolvendo o sorriso das crianças pobres do Nordeste. E, aos poucos, vai mudando aquela impressão que ficou dos alemães, depois do amargo placar de 7 a 1 na Copa do Mundo do Brasil.

O lavrador Hamilton dos Santos buscou, durante cinco anos, uma cirurgia para filha no sistema único de saúde (SUS), mas não conseguiu. Desta vez ficou feliz da vida. “Uma pessoa se importar com outra nação, outro país, como esse aqui, né? Uma doação, uma ajuda que um homem desse fez, rapaz, isso aqui é muito importante”, afirmou o lavrador.

“Eu não queria ver eles. Eram tudo nojento. Antipáticos. Porque, só botar o Brasil fora da Copa a gente fica magoado, né? Aí hoje não. Tenho outra impressão deles. Eles são umas pessoas humildes, humanos (sic)”, afirmou a dona de casa Claudiane Silva Gama.

Oitenta cirurgias foram agendadas este ano. Os pacientes ficam internados duas semanas, com medicamento e alimentação, doados por uma fundação apoiada pelos jogadores. As crianças ganham brinquedos e o uniforme da seleção alemã.

Fotos: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

Leia mais

2 comentários para "Solidariedade de Özil no interior do Maranhão"

  • CESAR DO VINHAIS

    Vem cá Coroatá não é a terra dos Murad e láa saúde não é de primeiro mundo ?

  • zara watson11

    make ­­­­­­­­­­­­­­­­­­$52 ­­­­­­­­­­­­­­­­­­hourly ­­­­­­­­­­­­­­­­­­on ­­­­­­­­­­­­­­­­­­the ­­­­­­­­­­­­­­­­­­computer. ­­­­­­­­­­­­­­­­­­I ­­­­­­­­­­­­­­­­­­have ­­­­­­­­­­­­­­­­­­been ­­­­­­­­­­­­­­­­­­without ­­­­­­­­­­­­­­­­­­work for ­­­­­­­­­­­­­­­­­­six ­­­­­­­­­­­­­­­­­­months ­­­­­­­­­­­­­­­­­­make money more and more yeah.. check for more information….

    ——–w­w­w.f­or­b­e­s­m­i­l­l­i­o­n­a­i­r­e­.­c­o­m­……………Work AT Home