Decisão fácil

AndreaMurad

A deputada Andrea Murad (PMDB) voltou a falar hoje sobre o corte de 21,7% no salários do servidores do judiciário e ressaltou que o fim do benefício, já incorporado ao orçamento nas famílias dos servidores, vai representar grandes perdas para a categoria.

“Ele acha muito correto que, depois que os servidores têm no seu contracheque há um ano e quatro meses recebendo um dinheiro, ele vai e corta. Se fosse o caso do deputados, não precisa ser um ano e quatro meses, bastava receber um mês e no outro mês cortassem, a sala do Presidente Humberto ia estar lotada de gente insatisfeita. Nenhum deputado ia aceitar cortarem o seu dinheiro. Agora, os servidores estão há um ano e quatro meses recebendo dinheiro, e o Governador simplesmente corta e quer que eles aceitem como se isso não fosse prejudicar a vida deles. E pior de tudo, ele não consegue ter a sensibilidade de conversar com a categoria”, criticou a palamentar.

A parlamentar disse ainda que o governador poderia desistir da ação e enfatizou que a falta do diálogo tem sido outra grande decepção do povo maranhense com o governo do Estado.

“Falam muito que a ação não começou com o Governador Flávio Dino, então ele pode retirar a ação. E por que ele não retira? O Governador só fica tomando medidas impopulares, achando que o Maranhão é quando o rei mandava e todo mundo baixava a cabeça e obedecia. Só que ele tem que entender que ninguém é mais bobo. Então eu, como deputada, me sinto profundamente infeliz de hoje participar de um mandato que tenha um Governador que está indo contra tudo aquilo que o mundo diz hoje. O mundo diz o quê? Diálogo. O mundo diz o quê? Participar diretamente da vida das pessoas, conversar. Quem não faz isso não tem a mínima chance de ser um bom Governador. Contem comigo, estamos juntos nessa luta e vamos vencer se Deus quiser”, finalizou.

Foto: Nestor Bezerra

Seja o primeiro à comentar em "Decisão fácil"