Irregularidade no Barramar

Barramar

Recebi de um internauta uma denuncia sobre as construções irregulares de lanchonetes e bares na avenida dos Holandeses, em frnte ao Barramar. A construção não estaria obedecendo o recuo necessário, além disso é uma obra sem placa identificando CREA, responsável técnico e alvará de construção.

“Nada contra os comerciantes da área que aproveitam o espaço com construções simples, mas edificar ao arrepio das autoridades e com alvenaria, pode prejudicar muito a mobilidade urbana futura. Todos os grandes comerciantes da avenida respeitaram o recuo, como a Localiza, o Shopping do Automóvel, Entreposto Nissan, Revenda nova da Jaguar e Mercedes e outros”, diz o internauta

Segundo o denunciante, a intenção é chamar a atenção das autoridades que – por omissão – prejudicaram e muito a mobilidade urbana na nossa Ilha. “A duplicação da avenida Holandeses já é uma necessidade”, finalizou.

Por telefone, o secretário de Urbanismo, Diogo Lima disse que a obra está embargada e que mandará uma nova equipe da Blitz Urbana ao local. Segundo ele, a obra deveria estar parada, mas quem passa pelo local verifica a presença de homens trabalhando normalmente.

Ele adiantou que para o local existe um projeto que contempla a construção de uma praça com a colocação de quiosques tanto na parte da frente quanto na lateral, mas não sabe dizer quando a Prefeitura de São Luís começará a execução da obra.

4 comentários para "Irregularidade no Barramar"

  • Ailton Tonni Castro

    O que causa mais indignação em qualquer cidadão que se preocupe com a manutenção do espaço público para uso público, é ver a omissão descarada, a permissividade absoluta e a leniência das autoridades, diante de fatos dessa natureza.
    Não é atoa que a nossa cidade, está cheias de prédios que ocupam Avenidas, ruas, calçadas e praças, mostrando para todo mundo quem de fato manda em São Luis.

  • Marcio

    É muita irresponsabilidade desses caras continuarem essa obra, se a prefeitura já embargou pq eles não providenciam regularizar? Agora manda mesmo a blitz urbana e já leva a multa junto pra ver se assim eles aprendem.

  • Alex

    Muito estranho. Outro dia li no jornal que a própria prefeitura de São Luís tinha feito um termo de ajustamento de conduta com esses comerciantes, justamente para a revitalização da área. Os quiosques seriam de alvenaria, mas padronizados e de tamanho limitado.

    Agora vem a própria prefeitura vem dizer que a obra está embargada?

    Primeiro autoriza e depois mandar parar, é isso?

    E o prejuízos dos comerciantes, quem paga?

    Esse problema é o de menos, até porque o espaço está sendo requalificado. Pior é andar pela grande São Luís e vê uma cidade extremamente caótica. Essa área já tem um recuo próprio. Eu passo na frente todo dia.

    Problema grande está em nossos bairros, ali na avenida da cidade operário o canteiro central está tomado por comerciantes, que dificultam o tráfego de pedestre, a locomoção e visualização dos condutores e ninguém faz nada.

    Em frente a materialidade Marly Sarney se instituiu um verdadeiro shopping do comércio ambulante, todo dia alguém coloca uma banca nova por lá. Até no ponto de ônibus teve um cara de pau que cercou tudo e fez praticamente uma casa.

    Com a paralisação das obras quem vai continuar perdendo é a população, sobretudo os moradores do barramar, que solicitou a requalificação da área junto a prefeitura.

  • Maria

    Rapaz, o povo já quer dar um jeitinho que é pra não “perder dinheiro”. Se ainda não tem autorização pra continuar a obra, não podem continuar, oras. Depois a prefeitura coloca o estabelecimento a baixo e vão reclamar