Clássico do Nordeste

bryan

Destaque para o ‘Clássico do Nordeste’, entre Sport Recife (terceiro colocado) e Maranhão Basquete (quarto colocado), que ocorre às 11h00 (de Brasília), no ginásio Marcelino Lopes, em Recife (PE). Na última vez que esteve em quadra, o time pernambucano derrotou o Rio Claro Basquete, enquanto que a equipe maranhense suplantou ao mesmo rival.

“Este jogo está cercado de muita expectativa, por ser o Clássico do Nordeste, mas estamos encarando como mais uma partida, importante, em que uma vitória pode nos deixar muito próximo da classificação. Para o Maranhão Basquete, uma derrota pode complicar, por isso, creio que eles devam encarar como o jogo da vida, assim como ocorreu no turno”, analisa o técnico Roberto Dornelas, do Sport Recife, que será o comandante da ‘Seleção das Brasileiras’ no Desafio das Estrelas.

“Fizemos um trabalho específico nos treinamentos, visando justamente esta partida e estamos preparados, contando com a nossa força máxima e esperando o apoio dos nossos torcedores”, completa Dornelas.

“Esperamos um jogo de alto nível técnico. O vencedor, com certeza, será o que melhor se portar dentro de quadra. Vamos para um jogo não para uma batalha. O time não pode oscilar, não pode ter pico nem para cima nem tampouco para baixo, assim podemos fazer um jogo igual e aí o resultado será consequência”, comenta o técnico Antônio Carlos Barbosa, do Maranhão Basquete.

“Nosso time está muito unido. Acho que o resultado adverso que tivemos contra o Ourinhos Basquete nos fortaleceu. Temos tudo para sair com uma vitória, respeitando o Sport Recife. Mas, estamos indo com força máxima”, acrescenta a armadora Natália Burian, da equipe maranhense.

No confronto válido pelo turno desta fase inicial, vitória do Maranhão Basquete, atuando ao lado de sua torcida, por 68 a 66.

Seja o primeiro à comentar em "Clássico do Nordeste"