Símbolos do vandalismo

castelao

O secretário de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel reagiu com revolta ao ato de vandalismo praticado no Estádio Castelão e no Ginásio Paulo Leite, os dois localizados no Complexo esportivo do Outeiro da Cruz.

O Castelão foi reformado há dois anos e entregue à população. Muita coisa já foi danificada e precisa ser refeita. Cadeiras e banheiros já foram destruídos. Vidraças quebradas e até o sistema de pára-raios já foi roubado.

O Ginásio Paulo Leite que acabou de ganhar nova pintura já foi alvo de pichação.

pauloleite

As imagens são lamentáveis e devem provocar a indignação de todos nós.

“Nós temos segurança lá, mas esto não é suficiente. Estou indignado com a falta de respeito e de educação de quem faz isto. Já imaginou se um segurança atira contra alguém que comete esses atos de pichação? O que vão dizer? Estamos tentando recuperar todas as praças esportivas, mas assim é muito difícil. Vem alguém e destrói tudo. Não sei o que passa na cabeça dessas pessoas. Sinceramente essas coisas nos entristecem”, reagiu indignado Joaquim Haickel.

Joaquim tem toda razão. Se nós não cuidamos do que é nosso quem vai cuidar?

 

5 comentários para "Símbolos do vandalismo"

  • César do Vinhais

    Quem administra algo, tem que saber noções básicas de que se deve planejar, coordenar, controlar, comandar e fiscalizar, nesse complexo esportivo não há o mínimo de controle desses prédios públicos.

    • Zeca Soares

      Mas do que adianta se existem esses irresponsáveis e mal educados?

  • Paulo Neto

    Me desculpe o Cesar do Vinhais, mas para esses vândalos não tem remédio. Nem a bala se da conta desse tipo de gente que além de ser mal intencionada, mal educada e que não está nem aí para o patrimônio particular, imagina para o público. Quantas casas, portões e muros particulares são pichados por esses marginais. É questão de educação e conscientização que eles não tem.

  • Joaquim Haickel

    Gostaria de convidar o César do Vinhais para ir lá na SEDEL para que ele veja de perto o que acontece, para que ele não fique falando apenas por falar. Quem sabe ele até nos ajuda a colocar as coisas em ordem!

    • Zeca Soares

      Joaquim para esse tipo de pessoa é mais fácil jogar pedra e se esconder. Eles preferem não reconhecer o trabalho que vem sendo feito. É apenas um que critica enquanto milhares reconhecem o seu trabalho.