Combate à aftosa

campanha_aftosaA Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima) e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) realizam nesta segunda-feira (4), às 16h, no Parque Independência. com apoio da Associação dos Criadores do Estado do Maranhão (Ascem), o lançamento oficial da 2ª etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Maranhão para  tentar sensibilizar os criadores para a importância da vacinação para manter o estado com a classificação sanitária de zona livre da doença, conquistado no início do mês de setembro deste ano.

Nessa etapa da campanha, segundo levantamento da Aged o Maranhão precisa imunizar mais de 7,5 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos até o dia 30 deste mês, quando será encerrado o período oficial de vacinação determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

”A obrigatoriedade da vacinação permanece, assim como em praticamente todos os estados brasileiros que conquistaram a zona livre – apenas Santa Catarina é dispensada da obrigatoriedade da vacinação anual -, porém, brevemente esperamos receber a certificação internacional de zona livre, o que, apesar de não nos eximir do dever de imunizar o rebanho nos permitirá exportar nosso gado para os principais mercados compradores de carne do mundo”,  garante Cláudio azevedo, secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Juntamente com o Maranhão, foram certificados nacionalmente como zonas livres de febre aftosa com vacinação os estados do Pará, Ceará, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas. A Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que decidirá se os estados receberão ou não a certificação internacional de zona livre da doença, está marcada para acontecer em maio de 2014.

Uma resposta para "Combate à aftosa"

  • claudio

    COMENTÁRIO MODERADO