Visita a Bacabal

robertocosta

O deputado Roberto Costa (PMDB) repercutiu na tribuna da Assembleia Legislativa a visita que fez à cidade de Bacabal, na última segunda-feira (16), acompanhado do secretário estadual de Ciência e Tecnologia, José Costa, do reitor da Universidade Estadual do Maranhão, José Augusto, juntamente com o prefeito de Bacabal, Zé Alberto, com o deputado federal Alberto Filho e vários vereadores municipais.

Na ocasião, o prefeito Zé Alberto apresentou a todos o terreno onde será construído o Centro Tecnológico de Bacabal. De acordo com Roberto Costa essa é uma obra importante para toda a região. “Essa é mais uma obra que a governadora está trazendo, uma obra importante para a qualificação profissional, uma obra importante para dar esperança àqueles jovens de Bacabal na busca de se firmarem profissionalmente no mercado de trabalho”, afirmou o parlamentar.

Após conhecerem o terreno no qual será construído o Centro Tecnológico da cidade de Bacabal, as autoridades se dirigiram para o Campus da UEMA, para conversar com alunos e funcionários.

Roberto Costa afirmou que o reitor dialogou bastante com os discentes, esclarecendo algumas questões. “Nós conversamos com os alunos. O reitor foi muito aberto e ressaltou que a solução de um dos problemas que tem atingido o campus de Bacabal está próxima. O prédio da biblioteca, que teve um problema inicial, terá sua ordem de serviço assinada nesta sexta-feira, na UEMA, para que a gente possa concluir as obras da biblioteca da UEMA de Bacabal e o prédio administrativo, que também teve problema, deve ter o seu processo licitatório concluído até no final desde mês, pela Central de Licitação do Estado”, disse.

Quanto à falta de professores, Costa lamentou que essa é uma realidade vivida em virturde de uma Lei, sancionada pelo ex-governador Jackson Lago, que proíbe a recontratação de professores oriundos de processos seletivos. “Um dos problemas mais graves que se tem é a falta de professor e nós compartilhamos dessa insatisfação dos alunos, da UEMA de Bacabal em função da falta de professores. Mas eu quero destacar que o grande o problema que houve em relação à falta de professores da UEMA é em função de uma lei e eu quero destacar que foi feita pelo governador Jackson Lago que impede a recontratação de professores oriundos de processos seletivos; o professor que vai para a UEMA através de seletivo durante um ano, não pode ser contratado posteriormente. Então, a dificuldade dessa mão de obra qualificada nessas regiões é imensa. Ontem mesmo já mantivemos contato com a governadora Roseana no sentido do governo fazer um estudo em relação a essa Lei para extingui-la, assim fez como fez com a Lei do Cão, para acabar com essa lei também que atinge diretamente a falta de professores na UEMA”, afirmou.

Seja o primeiro à comentar em "Visita a Bacabal"