Hildo desmente

Hildo Rocha3

Por Robert Lobato

O ex-prefeito de Cantanhede, Hildo Rocha, voltou a negar que tenha alguma pendência com a Controladoria Geral da União (CGU) por conta irregularidades de má aplicação de recursos públicos quando foi prefeito da cidade de Cantanhede.

Nesta semana, blogs da cidade noticiaram que Rocha poderia ficar inelegível por supostas malversações na época que foi prefeito. Até declarações de um magistrado federal foi publicada como se fosse certa a inelegibilidade do ex-prefeito e atual secretário de Estado de Cidades.

Da sua página no Facebook, Hildo Rocha declarou que as informações são inverídicas e questionou a veracidade das declarações do juiz federal. “Esta semana, novamente fui alvo de calúnia praticada por um pseudo jornalista. Ninguém em são consciência pode acreditar que um juiz de direito venha fazer comentários a respeito de processo que irá julgar. Esta com toda a certeza é mais uma mentira perpetrada por aquele pseudo jornalista que se encontra a serviço de alguém incomodado com o meu trabalho em favor dos meus conterrâneos. O relatório da CGU citado por ele é de 2004. Todos os questionamentos apontados naquele relatório foram reconsiderados pelos órgãos federais, que transferiram através de convênios e programas, recursos para a Prefeitura de Cantanhede no período que fui prefeito. Nenhuma prestação de contas foi rejeitada”.

Para provar que é verdade o que diz, Hildo Rocha publicou no seu perfil do Facebook uma certidão do Tribunal de Contas da União (TCU) que comprovaria que realmente o ex-prefeito de Cantanhede não tem qualquer prestação de contas rejeitada por órgão este controle externo, responsável por analisar a utilização de recursos federais por gestores públicos. Veja:

declaracao

Seja o primeiro à comentar em "Hildo desmente"