Momento histórico

reginarocha

A procuradora-geral de Justiça, Regina Almeida Rocha acompanhou na Câmara dos Deputados, a votação da proposta de Emenda Constitucional PEC 37 que foi rejeitada por 430 votos contra nove, nesta terça-feira (25).

Emocionada, a procuradora Regina Rocha se disse surpresa com o fato da votação ter ocorrido hoje e comemorou o resultado.

“Eu nunca vivi um momento tão emocionante como este de hoje. É um momento histórico e muito importante para o Ministério Público e ara todos os cidadãos brasileiros. Nós fomos surpreendidos e não esperávamos que a votação ocorresse hoje, mas o  que aconteceu aqui na Câmara dos Deputados foi um ato lindo, simbólico e respeitoso”, afirmou.

A procuradora destacou o empenho do Ministério Público para que a PEC não fosse aprovada e destacou a importância das manifestações realizadas nas últimas semanas no país para que a votação fosse antecipada.

5 comentários para "Momento histórico"

  • Marco Antonio Carvalho Diniz

    Nesse tom de desespero, outro engodo da presidenta Dilma é a destinação dos recursos dos roets do pré-sal (100%) para a educação como resposta “às ruas”. Como?! Já que só vai aparecer renda do petróleo extraído nessa área daqui – a mais ou menos – cinco anos.

    TEM QUE PARAR É COM A ROUBALHEIRA: PRÁTICA DA ÉTICA NA POLÍTICA.
    É como dizia um cartaz de um jovem no sábado na Praça Maria Aragão: “ Nós não somos filhos DILMA PUTA “( penso eu que politicamente).

    Marco Antonio Carvalho Diniz

  • NETO CARLOS

    Belo título só que os eleitores nã se enganem brevemente ela voltará com outro nome, e aprsentada por um deputado da região sudeste ou sul,a PEC 37, só quem ganharia eram eles os parlamentares, muitos que foram às ruas protestando contra tudo, em referencia a PEC 37, estavam protestando sem conhecimento de causa, pois se perguntarem a algum desses manifestantes que na verdade só param frente a TV para assistirem, os faustões da vida,novelas e as vezes futebol, não sabem o que é PEC 37, os 430 que votaram pela rejeição não podem ser considerados heróis nacional, pois levaram foi um baita de um azar deixarem justamente agora na onda dos protestos para colocarem em votação, um projeto que como disse só iria lhes beneficiar, MOMENTO HISTÓRICO! essa é boa, seria preferível 430 DEPUTADOS PIPOCARAM E VOLTARAM ATRÁS já que os 09 que votaram contra mesmo dando um tiro no pé na presença dos seus eleitores pelo menos tiveram coragem, deram a cara a tapa, já de quem fica em cima do muro (abstenção) nem é bom se falar. MOMENTO HISTÓRIO! essa foi boa. O bom mesmo é que temos ainda a nosso favor o ministério público, que não vai deixar eles deitarem e rolarem como queriam. PARABÉNS MANIFESTANTES, mesmo que as nem saibam o porque estão nas ruas protestando pelo menos essa deu certo.

  • luis

    Só se pode dizer que é o Brasil, através das manifestações, que pede que a PEC 37 não seja aprovada, porque são brasileiros que estão nas ruas. Dizer que estes sabem o porquê disso é outra coisa. Há muito nessa vida que pode levar um ser humano a ser descrente na humanidade mas, olhar, nesse momento, uma instituição como o Ministério Público promover uma campanha mentirosa, em nível nacional e com a participação ativa de todos os seus membros, por ganância pelo poder é simplesmente o fim. Levar milhões de pessoas a acreditar que a PEC lhes tira o que têm (poder de investigação criminal), sem que o tenha é triste. Não basta humilhar o Poder Legislativo suscitando que as resoluções do CNMP lhes autorizam a investigar (pois resoluções não são leis e só estas poderiam lhe conferir tal poder), o Judiciário, fazendo-o emitir nota técnica através do CNJ que mais parecia uma reprodução de um folhetim falacioso produzido pelo próprio MP, as Polícias Judiciárias Civil e Federal (fingindo que irão ajudar a investigar não apenas o que lhes aprouver) e todos os brasileiros (pois sendo fiscais da lei, foram os primeiros a lhes solapar a vigência, vendendo sua interpretação distorcida e valendo-se de uma supervalorizada credibilidade para fazer aqueles que não são do meio jurídico acreditarem). O resultado disso?
    1- Rejeitada a PEC as Polícias Judiciárias continuarão sucateadas. Para que corregedorias de polícia e delegacias? Invista-se(mais!?) no MP porque ele é que foi treinado para investigar!?!?!
    2- Inicia-se uma ditadura. Cria-se um órgão que pode lhe investigar, lhe denunciar, lhe processar e… quem sabe logo, logo lhe julgar.
    3- Renovado o império nas pequenas cidades dos TQQ’s (promotores que só trabalham às terças, quartas e quintas, muito embora tenham duas férias anuais).
    4- Isso é só o começo…

  • Paulo Damasceno 31

    Ainda teve nove Deputados a favor da PEC, com certeza são os que seriam beneficiados com ela.

  • zÉ LIMEIRA

    EU ERA E SOU TOTALMENTE A FAVOR DA PEC 37. DEPUTADO LOURIVAL CONTINUE NA LUTA. ATÉ AQUI, ZÉ LIMEIRA…..