Reforço no tratamento de hemodiálise

equipamento1Um moderno equipamento que substitui a função renal em pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) foi adquirido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) para o Hospital de Referência Estadual de Alta Complexidade Carlos Macieira. A máquina é específica para hemodiálise contínua em pacientes muito graves e, com apenas um kit, é capaz de realizar reposição renal por até 72 horas. Pacientes que não suportariam uma diálise tradicional, que dura em torno de cinco horas, serão os grandes beneficiados.

O HCM é o primeiro hospital público do Maranhão a contar com este equipamento para hemofiltração, que entrou em funcionamento nesta quarta-feira (1). O grande diferencial é que os nefrologistas definem os parâmetros da diálise e a equipe da UTI ficará responsável pelo manejo da máquina. “É um equipamento altamente moderno e que vai ajudar a restabelecer os pacientes renais de UTI”, afirma o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad.

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do HCM já foram treinados para manusear a máquina de terapia de reposição renal contínua. “Com esse equipamento, a diálise não afeta a estabilidade da pressão arterial do paciente grave, que tem melhor resultado na função renal”, ressalta o nefrologista Carlos Macieira.

A SES vem investindo na assistência a pacientes renais atendidos em sua rede. Dia 18 de abril, o Hospital Estadual de Presidente Dutra começou a oferecer o serviço de hemodiálise para internados em sua UTI. São duas máquinas funcionando 24 horas para atender pacientes graves, assistência pela primeira vez oferecida naquela unidade de saúde.

Seja o primeiro à comentar em "Reforço no tratamento de hemodiálise"