SET declara colapso e defende reajuste

set
O Sindicato de Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) declarou nesta terça-feira (23) situação de colapso financeiro-operacional das empresas que operam o sistema de transporte coletivo na capital, durante a primeira rodada de negociações entre o Sindicato dos Motoristas do Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA) e o Sindicato de Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET).

As reivindicações dos motoristas, fiscais e cobradores que trabalham no sistema de transporte coletivo incluem: um reajuste salarial da ordem de 15% e aumento de 23% no valor do ticket alimentação, que passaria dos atuais R$ 365,00 para R$ 450,00. Além disso, os rodoviários reivindicam a inclusão de dois dependentes nos planos de saúde e odontológico.

Segundo o vice-presidente do SET, Gilson Caldas Neto, as solicitações da categoria não estão condizentes com a atual realidade do setor e ressalta ainda que o momento é de total colapso financeiro – operacional entre as empresas que operam o sistema de transporte da capital, devido a sucessivos prejuízos acumulados ao longo dos últimos nove anos.

“Operamos hoje com a tarifa média mais barata de todo o país, e enquanto diversas cidades já concederam  reajustes recentes no preço da tarifa,  tivemos apenas um realinhamento financeiro em Fevereiro de 2010,  nos últimos nove anos. Temos arcado com todos os reajustes salariais da categoria dos últimos anos, sem a contrapartida do equilíbrio econômico-financeiro do sistema, que é de responsabilidade do Município de São Luis.

Além disso, o sistema de transporte coletivo de  São Luis possui um dos maiores índices de fraudes na utilização de gratuidades do Brasil, e, para agravar a situação, houve no início de 2013, o aumento de 9% do salário mínimo, dois aumentos sucessivos do diesel e a proliferação do transporte pirata na cidade”, enfatizou o Vice-Presidente do SET.

Como saída para este impasse, o SET defende além do urgente reajuste tarifário, a revisão de benefícios como diversos tipos de gratuidades em vigor, além da concessão de subsídio ao setor por parte do Município.

7 comentários para "SET declara colapso e defende reajuste"

  • Macabeu

    Mentiras desses empresários, se existem fraudes, cabe a Policia invertigar e mostrar os culpados, os fraudadores.–Aumento de salário mínimo tem todos os anos, cabe aos empresários se adequarem, aumento de oleo diesel também, quanto as gratuidades são subsidiados pelos governo Estadual e Municipal.
    Ninguém anda fiado em ônibus, Estudante pagam meia.—- Os Empresários tem que deixar de financiar campanha dos politicos, deixar de desviar os lucro da empresas para outros fins, tais como compras de Fazenda, carros importados, apartamentos de luxo, agiotagem e jogatinas, quando os lucros forem aplicados na própria empresas, ai sim teremos transporte de qualidade, sem essa charadeira e passar a trabalhar com seriedade.
    No final do ano passado, no apagar das luzes, foi aprovado uma lei pelos vereadores diminuindo o ISS para 1%, quase isenção, presente de João Castelo pela ajuda de campanha. Tem que acabar com essa extorção de empresários para com os usuários de transporte coletivo, não dão uma contrapartida como por ex;ônibus novo, limpo e cheiroso e ainda querem aumento…

  • Toni

    Macabeu o teu prefeito vai conceder o aumento que os empresários querem??????????????????

  • Ronaldo

    Não acredito que o prefeito Edivaldo Holanda Jr. possa ceder a essa pressão baixa dos empressários e começar mal a sua administração concedendo esse aumento.

  • Otávio

    Já estamos de olho no prefeito se ele conceder esse aumento é porque não está nada preocupado com a população de São Luís.

    • Zeca Soares

      Não acredito que a prefeitura vá conceder aumento até porque o vice-prefeito no início do ano insinuou que poderia ter um aumento e foi uma confusão daquelas

  • Francisco

    EMPRESÁRIOS GANANCIOSOS SÓ QUEREM LUCRAR E NADA DE OFERECER UM SERVIÇO DE MAIS QUALIDADE PELO VISTO MAIS UMA VEZ VAI SOBRAR PARA OS USUÁRIOS DE ÔNIBUS QUE VÃO TER QUE PAGAR UMA TARIFA MAIS CARA.

  • Santos

    Abre licitação pra operar as linhas. Fixa um preço máximo da passagem(pode até ser menor que o atual). Se não parecer ninguém aí sim pode se pensar em aumento. Vai chover de empresário com vontade de assumir, aposto.