Entrevista com o prefeito Edivaldo Júnior

edivaldoO prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC) completa, nesta quarta-feira (10), 100 dias no cargo. Ele conta em entrevista ao G1 que assumiu a Prefeitura de São Luís com salários dos servidores atrasados, postos de saúde fechados, hospitais na iminência de fechar, aulas atrasadas, débitos com fornecedores, enfim, uma situação realmente muito difícil.

O prefeito que, durante a campanha prometeu uma máquina administrativa enxuta, porém eficiente, explicou porque aumentou o número de secretarias e apontou os avanços na administração nestes meses iniciais de administração.

G1 – O senhor disse logo ao assumir o cargo no dia 1º de janeiro que recebia uma prefeitura com “cenário de terra arrasada”. O que o senhor quis dizer exatamente ao utilizar esta expressão?
Edivaldo Júnior – Referi-me à situação real da cidade, de grandes dificuldades. Salários dos servidores estavam atrasados, postos de saúde fechados, hospitais na iminência de fechar, aulas atrasadas, débitos com fornecedores, enfim, uma situação realmente muito difícil. Graças a Deus estamos dando a volta por cima, com muito trabalho, muita dedicação.

G1 – Quais os setores em pior situação?
Edivaldo Júnior – Pela importância que possui, sem dúvida o setor que mais preocupava no início e ainda preocupa é o da saúde. Veja, são vidas… Se o município não atende o paciente, ele pode até morrer. Encontramos uma situação muito aflitiva, enfrentamos com determinação e estamos conseguindo, como se diz na linguagem médica, “normalizar o paciente”.

G1 – Durante a campanha, o senhor falou muito numa administração enxuta, porém eficiente. Mas ao anunciar a sua equipe, o número de secretarias aumentou em relação à administração anterior. Como se explica isto.
Edivaldo Júnior – As secretarias anunciadas ainda não foram criadas efetivamente. Estamos realizando estudos, analisando dados, reorganizando a máquina. As secretarias anunciadas, mas ainda não implantadas, atendem às necessidades concretas de melhor implementar políticas públicas em áreas fundamentais como trabalho e renda e habitação.

G1 – O senhor tem falado muito em produtividade dos secretários. Nestes 100 primeiros dias já é possível apontar avanços?
Edivaldo Júnior – Claro que sim. Em todas as áreas há avanços. Uma análise isenta mostra que com o auxílio dos nossos secretários conseguimos superar o quadro mais grave da crise e estamos construindo saídas sustentáveis para nossa cidade. Temos uma equipe de grande qualidade técnica, mas que para dar os resultados todos precisam de tempo.

G1 – Na primeira semana de governo foi anunciado um planejamento para os primeiros 120 dias. Quais os principais pontos realizados?
Edivaldo Júnior – Apresentaremos hoje, um relato minucioso área por área. Mas posso adiantar como pontos importantes o pagamento dos servidores, normalização do ano, letivo, garantia do funcionamento do Samu; ampliação do atendimento através de parceria com a Santa Casa; criação de novas linhas de ônibus; garantia de títulos de propriedade para 200 famílias no Coroado… Enfim, muita coisa foi feita em apenas 100 dias. E isso é só o começo.

G1 – Que aspectos ainda não evoluíram, mesmo estando dentro deste planejamento de 120 dias?
Edivaldo Júnior – Tivemos e estamos tendo ainda problemas com contratos antigos. Isso coloca limites para várias ações que queríamos ter implantado. Mas tudo será realizado, não tenha dúvidas disso.

7 comentários para "Entrevista com o prefeito Edivaldo Júnior"

  • Miss Thelrys

    GENTEEEE!!!!!Eita que Edivaldo Jr. ta danado, né?
    NINGUEM MERECE

    COMENTÁRIO MODERADO

  • Carlos Eduardo

    A cidade tá só buracos, o Socorrão I tá mandando a maioria dos pacientes para as UPAS e o Sr Prefeito EDVALDO vem contar lorota dizendo que a sua administração está melhorando. Realmente estes políticos brincam com a nossa cara.

  • papão reabilitação

    “CARA DE PAU””*****

  • joao marcos

    Muito melhor que eu esperava nestes 100 dias, afinal, pra começo de história ele encontrou uma folha de pagamento inteira a fazer, as escolas sucateadas, o samu com 02 ambulãncias apenas, os médicos com atrasos de 90 dias de salários, eu acho sinceramente que ele tem conseguido de 01 limão fazer uma limonada.

  • Francisco

    Muito boa e esclarecedora a entrevista do prefeito Edivaldo Jr.

  • NETO CARLOS

    EM UMA COISA CONCORDO EM NÚMERO E GRAU COM OS DOIS PUXA-SACOS JOÃO MARCOS EDVALDINO E FRANCISCO EDVALDINO OU SEJA EM MATERIA DE ENTREVISTA O EDVALDO É NOTA 10, EM ADMINISTRAÇÃO SE DUVIDAR ALÉM DO TRELELÊ DE SEMPRE VAI SER IGUAR OU PIOR DO QUE CASTELO.

  • CESAR FM

    Tenho uma mania que talvez não seja eu o único com essa mania, que é a de quando em eleições, guardar “santinhos” nos quais estão as lorotas de sempre chamadas de propostas, foi assim com castelo e também com Edvaldo, também assistindo debates anoto e gravo no meu celular as coisa mais importantes discutidas nos mesmos, para mais tarde comprovar o cumprimento da proposta do candidato, Castelo não cumpriu 80% do que constava no santinho nem nas propostas discutidas com o então candidato Flávio Dino, de bom mesmo do governo castelo foi o asfaltamento de Cidade Olímpica e Jardim América que eram uma buraqueira só. Da discussão de propostas da campanha de 2012 lembro aqui aos eleitores o que foi tratado, no caso as duas mais importantes (na minha opinião): SOBRE DROGAS: Edivaldo Holanda Júnior falou:“Nós buscaremos recursos federais junto à presidenta Dilma, traremos o projeto consultório de rua, e ampliaremos o tratamento para as pessoas”. foram-se cem dias: pergunto foi
    iniciado o projeto? Sobre o VLT lembram a resposta do Edvaldo? não? aos Edvaldinos de plantão aqui vai: “O VLT é de grande importância, governaremos desde o primeiro ano de mandato, vale ressaltar que o VLT de castelo tem apenas um trilho, demorando uma hora para ir e duas para voltar”. Após cem dias de governo o que se vê é um VLT sem trilho algum parado no terminal da praia grande, e se não tomarem cuidado, logo logo estará servindo de moradia aos moradores de rua pior ainda servirá para fazerem suas necessidades fisiológicas. E para finalizar ao iniciar o governo dentre, todas propostas do plano de ação em 120 dias a que mais torci pra se tornar verdade foi essa: Elaborar plano de intervenção imediata em localidades com incidência de violência, ampliar o efetivo com treinamento para porte de armas, implantar programa de combate do crack e outras drogas no Centro Histórico. Já que não sou frequentador do Centro Histórico não posso afirmar se foi cumprido ou não esse plano de ação, só que os bairros se tornaram um inferno ninguém tem mais segurança nem dentro de casa. O Edvaldo Holanda Junior, por ser político de uma nova geração, tem muita boa vontade de transformar São Luís na cidade que lhe foi prometida quando na sua infância e adolescência, mais se não tiver ao seu lado pessoas com o mesmo interesse em sua administração nada vai fazer e será mais um prefeito que passou por nossa cidade e nada fez em seu benefício. tem muitos meses ainda pela frente e eu como ludovicense de nascimento e sangue, continuo torcendo para que tudo de certo, não por ele (não torço pra nenhum político) mais por minha querida e amada quatrocentona ela merece ser bem tratada.