Praia Grande

centrohistorico
Coluna do PH, O Estado

É, no mínimo, constrangedor encontrar dezenas e mais dezenas de turistas, em pleno domingo de manhã, perambulando pelas ruas da Praia Grande, sem ter para onde ir, nem o que apreciar no principal atrativo turístico de São Luís.

O que não dá para entender é como se investe “pesado” em campanhas para promover o destino, aquecer a economia e movimentar essa área da Cidade tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade, sem pensar em oferecer uma estrutura decente para receber os estrangeiros.

Há tempos que o Centro Histórico clama para voltar a ter vida e até agora o que existem são promessas para tentar construir hoteis, bares e restaurantes, o que é bem difícil já que isso esbarra em uma série de burocracias.

Sem falar que os empresários, que antes tinham algum empreendimento na localidade e fecharam as portas por falta de políticas de incentivo e pela violência, continuam sem estímulo para investir novamente em seus negócios.

Sabe-se que outras propostas de revitalizar a área existem, mas até que tudo saia do papel o que será feito para suprir essa deficiência? O certo é que alguma providência precisa ser tomada de imediato para que não se tenha um péssima impressão da capital maranhense lá fora.

3 comentários para "Praia Grande"

  • Gusmao

    Caro Zeca,

    Acredito que nenhum de nós, que diariamente acessamos o teu blog, conhece outro ponto turístico, no país e, quem sabe, no mundo, tão despreparado para a recepção ao turista quanto o Centro histórico da nossa São Luís, em especial a área do Reviver. Aquilo ali, do jeito que está: abandonado, prédios desabando, mato crescendo por sobre as janelas, esgotos escorrendo por todos os lados, falta de banheiros público, lojistas preocupados apenas em explorar o visitante, ausência de policiamento nos fins de semana, serve mesmo é para impregnar a, ainda, boa imagem que o turista tem quando decide visitar a Ilha dos azulejos e dos amores, do Gonçalves Dias, do João do Vale e Joãozinho Trinta, do Bumba meu boi e do Tambor de Cr iola, a única capital fundada por franceses, e não por portugueses. A minha, a sua, a nossa São Luís do Maranhão precisa da nossa ajuda. E uma maneira que temos para ajudar é gritar até que sejamos ouvidos pelos homens e mulheres que elegemos para administrá-la.

  • Rosa

    Muito importante a observação seria interessante também saber o que pensam os secretários Lula Fylho e Jura Filho sobre o assunto muito bem abordado pelo PH.

  • Verdade solene.

    Zeca, o Gusmão disse tudo sem necessidade de retoques. Assim, apenas acrescentarei o que escreveu uma gaúcha (ela preparou um blog chamado “Projeto Remorrer” em que diz nunca ter ficado tão decepcionada na vida porque sonhava em conhecer o local de gravação de “Na cor do pecado”. Ela mandou ver, se revoltou e disse ser o pior lugar por ela visitado na vida. Tocou em todos os assuntos descritos pelo Gusmão, acrescentando, ainda, o fedor de baratas.