Prefeitura inicia programa de arborização em São Luís

arborizacaoA Prefeitura de São Luís, por meio do Instituto de Paisagem Urbana (Impur), iniciou na manhã desta segunda-feira (4) programa de arborização que irá se expandir por toda a capital ludovicense. As ações começaram na Avenida do Vale, no Renascença, onde foram plantadas oito mudas de árvores nativas, constituídas por mudas de pau-brasil, jacarandá, sibipirunas e oitis.

Segundo o engenheiro agrônomo do Impur, Salim Bakuil, a preocupação atual é a arborização de praças comunitárias, avenidas, ruas e trechos do Centro. Há cerca de mil mudas de árvores nativas e palmeiras a serem plantadas na capital. “Mais do que melhorar a estética da cidade, projetos como esse aumentam a qualidade de vida da população. É este nosso objetivo”, afirmou.

De acordo com ele, o plantio de novas árvores irá recuperar o carbono perdido com a poluição e diminuir a temperatura, elevada graças às ilhas de calor comuns na cidade. “Além da função ecológica, queremos tornar a cidade ainda mais bonita. É preciso fazer de São Luís um lugar ainda melhor para se viver”, ressaltou Salim Bakuil.

Nas próximas semanas, o Instituto continuará o programa de arborização urbana e dará início a novos projetos paisagísticos. Ainda no primeiro semestre deste ano, o Impur iniciará o projeto Amigos do Verde, que contará com o apoio da população para o plantio de novas árvores na capital.

11 comentários para "Prefeitura inicia programa de arborização em São Luís"

  • Sem futuro

    Desde de pequenininhoooooo, que vejo esse lenga-lenga, todo Prefeito que entra “arborizar as avenidas” desta vez qual a planta? BANANA, OITI, BABAÇU, AROEIRA ou a do Castelo CARNAÚBA!!
    Meu avô morreu com mais de 80 anos e sempre disse o Maranhão nunca vai mudar. Por que aqui é só politicagem, termina uma eleição no dia seguinte a briga já começa pela próxima eleição. É muita esculhabação!!

  • Pedro

    O que se percebe é que a Prefeitura de São Luís começa um projeto desses logo numa área de bacanas quando deviam começar nas avenidas principais da cidade que são horríveis e os canteiros das rotatórias totalmente abandonados e aí eles escolhem essa área chique no Renascença. Será que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior concorda com isso ou ele mora lá por perto?

    • Edson

      Sim, ela mora a uma centena de metros… Mas tem que começar por lá mesmo, só que nas calçadas!!! Pobre não gosta de árvores, mas sim de concreto!

  • Bruno Serviliano

    Se o objetivo é recuperar carbono e diminuir a temperatura se poderia pensar em um projeto de lei de jardins em coberturas de prédios, como acontece em outras cidade como Nova Iorque. Nessas cidades tem um percentual de cobertura dos jardins nos últimos andares dos prédios. Pq nos edifícios? Pq eles aumentam a área de concreto, e o concreto é dos vilões do aquecimentos das cidades. Os benéficos são muitos. Ajuda a diminuir a temperatura do prédio, diminui o consumo de energia dos ar-condicionados, melhora qualidade do ar e aumenta a cobertura vegetal da cidade.

  • Edson

    Tem que plantar árvores é nas calçadas e não no canteiro central!!!!!

  • Flávio Henrique

    O engraçado é que essa arborização começar logo pelo RENASCENÇA…é São Luís!!!é brincadeira isso.

  • francisca de assis

    verdades

  • Jefferson

    Eu acho que falta mais qualidade técnica, profissionais mais competentes para esta tarefa, plantar mudinhas e não cuidar delas é o que sempre foi feito por todos os prefeitos incompetentes que São Luís já teve. Em cidades desenvolvidas as árvores quase adultas são transplantadas e as folhas renascem rapidamente, mudando em pouquíssimo tempo o aspecto da cidade.

  • verdade solene.

    Amigos, boa tarde.
    Quem assistiu ao Globo Reporter de sexta passada pode constatar, mesmo à distãncia, o quanto estamos aquém, em termos urbanos e sociais, de pequenas cidades do interior deste país (e conheço muitas delas). Falar em arborização em uma cidade que tem a sua principal praça pública invadida por camelôs e completamente destruída é brincadeira. São Luís hoje nem parece aquela cidade de 80 anos atrás. Não sei se os amigos aqui já tiveram a oportunidade de ver como ela era, de ver fotos antigas. Gente, a rua Rio Branco possuía belas árvores em seu canteiro central (quando havia), a praça João Lisboa era completamente arborizada e agraciada com canteiros que se estendiam até a entrada da Rua Grande – idem para a circunvizinhança da Rua Portugal.
    Acredito que se João Lisboa (nosso Tímon brasileiro) estivesse vivo pederia para morrer ne ter que conviver com tanta feiura. Retiraram parte da arborização da cidade para os trilhos dos bondes, mas não repuseram nada. Infelizmente, do ponto de vista da urbanização verde, São Luís é uma lástima. Com dá inveja vermos uma VInhedo como nos foi apresentada na sexta. Mas não precisamos ir longe, João Pessoa (que rivaliza com Londrina como a cidade mais arborizada do país) nos dá um show. E Teresina? Ainda bem que lá é bem arborizado senão….O certo é que não ganhamos da cidade piauiense e o calor aqui, com o aquecimento global, tá infernal tanto quanto lá (mas ainda bem que estamos no litoral senão seria pior).
    Enfim, precisamos não só arborizar, mas é necessário uma remodelagem completa do aspecto urbano: enlarguecimento de avenidas, com a consequente destruição de muitos prêdios para que isso seja viável, com calçadas amplas e arborizadas; a reconstrução do calçadão da Rua Grande, também arborizada, bem como suas transversais e os camelôs fora (embora reconheçamos a necessidade de sobrevivência, mas o que é do povo não pertence a uma categoria específica); a recuperação da Praça Deodoro e de outras mais, com o deslocamento dos camelôs (desloquem-nos para algum lugar, não dá mais para aturá-los lá também – princípio do interesse público sobre o privado, doa a quem doer) e, principalmente, dos hipies que ficam transando por lá depois da meia-noite e mijadores de parede.
    Ufa, há muito a ser feito, não basta arborizar, tem que se reurbanizar. Sei que parecem duras as minhas palavras, e elas são mesmo. Acredito haver lugar para todos, mas se não agirmos agora, pouco restará para nossos filhos.

  • FRANKLIN PORTELA

    Numa cidade onde se corta árvoes todos os dias para se construir condomínio fechados, edifícios, etc. e jogar lixo vem se falar em 1.000 (mil) árvoes como forma de amenizar poluição ou indice de carbono, fala sério Sr. Bakuil ou Senhor não tem noção do que fala ou está embromando como sempre os políticos fizeram. Arborizar é uma necessidade urbana onde não só as avenidas, mas escolas, praças, órgãos públicos, calçadas, canteiros centrais, etc. poderiam ser arborizadas. São Luís não precisa só de mil árvores é preciso pelos menos 1 milhão de árvores. Criem vergonha Senhores enganadores de gente inculta e prestem atenção que daqui a 3 anos terá eleição para prefeito.

  • FRANKLIN PORTELA

    Iniciar um programa plantando mil árvores (São Luís precisa de 1 milhao) e no Renascença é achar que nós eleitores somos imbecis. Acorda Edvaldo que desse jeito o teu candidadto a governador não vai se eleger não cara. Cria vergonha na cara e deixa de ser demagogo que esse tipo de política não engana mais uma sociedade interligada por redes sociais, meu velho. Acorda pra cidade Senhor prefeito e ver se tu aparece, pois tu tá pior do que teu antecessor cara de pau, o velho e repugnante Castelo de areia.