Infraero explica nota divulgada no blog

escadacoberta-300x272A Infraero encaminou no fim da tarde desta sexta-feira (15), e-mail ao Blog do Zeca Soares onde explica os fatos registrados na madrugada da última quarta-feira pelo Blog do Jorge Aragão e publicados aqui. Segundo a Infraero, a responsabilidade pelo ocorrido é da companhia aérea TAM.

Para evitar que fatos semelhantes ao divulgado na reportagem, a Infraero garante que reforçou formalmente a questão do atendimento mais rápido junto à companhia aérea.

Veja a nota na íntegra:

Em relação ao texto “Desembarque dramático durante o temporal”, publicado em seu blog no dia 13/2, a Infraero esclarece que a responsabilidade pelos equipamentos como escadas para embarque e desembarque de passageiros são de responsabilidade das empresas aéreas.

À Infraero cabe disponibilizar os ônibus utilizados no trajeto entre as aeronaves e o terminal de passageiros. No caso em questão, os veículos estavam imediatamente disponíveis para atender ao voo, assim como nos outros desembarques que ocorrem sem o uso das pontes de embarque e desembarque.

A Infraero ressalta que reforçou formalmente a questão do atendimento mais rápido junto à companhia aérea, por meio de escada coberta para atendimento de casos como o desembarque sob chuva, a fim de evitar que fatos semelhantes voltem a ocorrer no aeroporto.

4 comentários para "Infraero explica nota divulgada no blog"

  • Paulo

    Muito boa a repercussão do seu trabalho pois a Infraero teve que vir a público explicar o que aconteceu. Parabéns pelo seu belo trabalho que sou admirador.

  • Passageiro

    E a TAM vai ficar calada e assumir que falhou? Devia ser multada isto sim.

  • Cristina

    Todos nós imaginávamos que a responsabilidade era da Infraero que administra os aeroportos em todos o país. Mas já que não é seria importante que a Infraero intecedesse de forma mais rígida para que este tipo de problema não ocorresse mais.

  • genilson campos

    Pois é. Nesse caso, as denúncias pela má prestação dos serviços da TAM devem ser encaminhadas à ANAC, que é o órgão regulador da aviação civil no Brasil. É a ela que cabe analisar a ocorrência e aplicar as penalidades . À Infraero cabe, conforme a legislação vigente, verificar a operacionalidade dos equipamentos das empresas aéreas. Entretanto, deve solicitar a elas que reavaliem se o tipo de equipamento que estão utilizando são adequados às necessidades de seus clientes.
    Um abraço.