Vendas suspensas

Estão suspensas, a partir da próxima segunda-feira (23), as vendas de chips das empresas de telefonia móvel Oi, Claro e TIM em vários estados do país. A decisão foi anunciada nesta quarta pelo presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende. As empresas, porém, não serão multadas – a não ser que descumpram a determinação de suspender as vendas.

No caso da TIM, a decisão vale para 19 estados brasileiros, enquanto que para a Oi são 5 os estados. Para a Claro, as vendas serão suspensas em três estados. Juntas, de acordo com dados da Anatel essas empresas respondem por 70,12% do mercado de telefonia móvel do país.

No caso da Claro, a decisão engloba os estados de Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. No que se refere à Oi, a decisão da Anatel abrange os estados de Amazonas, Amapá, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rio Grande do Sul. Sobre a TIM, a suspensão da venda de chips engloba os seguintes estados: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins.

O G1 procurou as três operadoras, e aguarda posicionamento.

3 comentários para "Vendas suspensas"

  • Tânia

    Veja como são as coisas Zeca Soares e o ex-gerente do Procon, Sr. Felipe Camarão ainda quis fazer acordos e mais acordos com a TIM. Com esse pessoal não tem conversa pelos p´´essimos serviços que realizam tem é que multar mesmo e cortar a concessão de serviços.

  • Mary

    O Ministério Público tem que apertar essas operadores que continuam prrestando péssimo serviço aos usuários no Maranhão.

  • Ze Procon

    A Tânia esta equivocada. Que se saiba o ex-gerente Felipe nao quis fazer acordo nenhum. Ele fez foi suspender as vendas da TIM no Ma.E multou a empresa varias vezes. A decisão da ANATEL provou que ele estava certo.