Sedel prepara o Castelinho para Brasil e Cuba

A Sedel já começou a preparar as dependências do Ginásio Castelinho para receber, na próxima semana, a Seleção Brasileira de Handebol Adulto Feminina. A capital maranhense foi escolhida para receber dois amistosos da equipe brasileira que está se preparando para a disputa das Olimpíadas de Londres, a partir do fim de julho. Em São Luís, o Brasil jogará contra Cuba nos dias 27 e 29 deste mês.

De acordo com o supervisor de praças da Sedel, Fernando Lins, as ações que serão feitas no ginásio são medidas desenvolvidas constantemente pela Secretaria para a manutenção e melhoria do Castelinho.

“O ginásio castelinho, hoje, é a maior referência do esporte em nosso Estado para a realização de grandes eventos esportivos. Temos aqui atividades diuturnamente e, por isso, temos que estar sempre melhorando o ginásio. A demanda é muito grande, o que requer sempre esse tipo de ação para a melhoria no nosso ginásio. O secretário de Estado de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel, tem essa preocupação constante com o nosso ginásio, o que é muito importante para o esporte maranhense”, explicou Fernando Lins.

A iluminação do ginásio e os vestiários, por exemplo, serão melhorados.

Os amistosos da Seleção Brasileira de Handebol Feminino Adulto só foi possível devido à Lei de Incentivo ao Esporte e à Cultura. A lei, de autoria do secretário de Estado de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel, permite às empresas que recolhem o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Maranhão apoiarem projetos esportivos e culturais. Foi assim que a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) se interessou em financiar este período de treinamento da Seleção Brasileira de Handebol Feminino Adulto na capital maranhense.

De acordo com o secretário Joaquim Haickel, a legislação irá engrandecer o esporte e a cultura no estado. “A Lei de Incentivo é a porta para acontecimentos esportivos no Maranhão. É uma porta que atrás dela tem R$ 13 milhões para o esporte e para a cultura, para que sejam feitas ações que engrandeçam a qualidade da cultura e do esporte em nosso estado”, destacou.

3 comentários para "Sedel prepara o Castelinho para Brasil e Cuba"

  • alex

    Muito bom esse tipo de evento. Espero que a CEMAR, assim como outras empresas, continue com esse pensamento.

    Agora, Zeca, é chatão trazer uma seleção que deve brigar por medalha na olimpiadas pra treinar num ginásio que tem a quadra com marcação de basquete.
    Se é pra trazer seleções, realizar grandes eventos, que o estado ofereça esttrutura de primeira.

    Como funcionará a questão dos ingressos?
    serão trocados por alimentos ou serão vendidos?

    Ahhh, tb acho que os jogos precisam ser mais divulgados.

    Abraço.

  • Riba

    O QUE EU ACHO ENGRAÇADO É QUE PARA O FUTEBOL ESSAS EMPRESAS E O PRÓPRIO GOVERNO ESTADUAL E MUNICIPAL NÃO PROCURAM AJUDAR PARA QUE UM TIME COMO O SAMPAIO CONSIGA O ACESSO PARA A SÉRIE C. ESSAS MODALIDADES NÃO TEM REPERCUSSÃO NENHUMA PORQUE SÃO ESPORTE ELITIZADOS E QUE SÓ SERVEM PARA AS PEDERAÇÕES GANHAREM DINHEIROS E ESSES PRESIDENTES SE PERPETUAREM LÁ.

  • Joselmo

    ESPERO QUE O GINÁSIO ESTEJA BONITO PARA RECEBER A SELEÇÃO BRASILEIRA E CONCORDO QUANDO COLOCORAM A QUESTÃO DO PATRIOCINIO TAMBEM PARA O FUTEBOL QUE É A PAIXÃO NACIONAL E A NOSSA BOLIVIA QUERIDA PRECISA MUITO, MAS NÃO CONCORDO QUANDO FALAM QUE O HANDEBOL SEJA ESPORTE ELITIZADO, POIS AS DUAS MARANHENSES QUE TEM NA SELEÇÃO UMA É DO BAIRRO DE FATIMA E A OUTRA DA QUAL EU SOU VIZINHO E DA LIBERDADE E ELA ESTUDOU EM ESCOLA PÚBLICA “ALBERTO PINHEIRO” E VAMOS ESTÁ LÁ TORCENDO POR TODAS ELAS.