Procuradora pede celeridade na reforma do prédio do MP

A procuradora-geral de Justiça, Regina Rocha, esteve reunida ontem com representantes da Jatobeton Engenharia, para tomar conhecimento sobre o andamento reforma estrutural do prédio das Promotorias de Justiça da Capital (Calhau). Ela pediu celeridade nos trabalhos de recuperação do prédio. “Nós temos que encontrar uma solução rápida, porque o prédio atual não supre as necessidades dos promotores e do público nas audiências”, completou.

As obras do prédio das Promotorias de Justiça, no Calhau, começaram em janeiro de 2012 e, até o momento, foram executados apenas 10% dos serviços prestados. A previsão inicial é que o trabalho de recuperação da estrutura seja encerrado em 540 dias, com possibilidade de extensão do prazo. Terminada esta etapa, deverão ocorrer as obras de acabamento do edifício, que poderão durar mais de dois anos.

Bom, mas o Ministério Público precisa dizer também  quanto custará esta obra aos cofres públicos.

A construtora já foi paga?

Qual o motivo de tanto atraso?

É isso que precisa ser esclarecido…

4 comentários para "Procuradora pede celeridade na reforma do prédio do MP"

  • Luís Carlos

    É ISSO MESMO ZECA SOARES QAUNTO FOI GASTO NAQUELE ELEFANTE BRANCO QUE NUNCA FICA PRONTO SERÁ QUE A NOVA PROCURADORA VAI FALAR PORQUE A GESTÃO DA FÁTIMA NINGUÉM SOUBE QUANTO FOI ENTERRADO LÁ.

  • Leandro

    QUANTO? QUANTO? QUANTO? QUEM COMEU? FOI O GATO?

  • Tânia

    O que nós esperamos é que esse espeto de pau agora seja de fato concluído embora mais grana tenha que se aplicar lá. Realmente Zeca, como você falou a nova procuradora precisa esclarecer quanto já foi gasto ali e quanto ainda terá que ser aplicado até a obra vir a ser concluída de fato, pois o nome disso é transparência.

  • Luciana

    A nova procuradora precisa ser mais firme e entrar com determinação contra isso, precisa dizer o que foi gasto pela Fátima Travassos e mostrar o que ainda tem que ser feito e quanto ainda deverá ser pago por essa obra que nunca termina. Falar em transparência, pedir celeridade não quer dizer nada e eu não acredito que ela possa só agora querer esconder o que tanto se falava da outra que estava lá. A hora de mostrar a verdade é essa.