Deputado é acusado de usar doméstica como laranja

O juiz Gervásio Protásio dos Santos, juiz de Direito do 9º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo de São Luís e ex-presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão, denunciou, ainda na semana passada, o que pode ser mais um escândalo envolvendo a Assembléia Legislativa. O assunto é destaque nesta quinta-feira no Blog do Gilberto Léda.

Segundo o magistrado, na instrução de uma ação de indenização movida por uma empregada doméstica contra o Banco do Brasil, apareceram “indícios” de que ela teria sido usada “como laranja” por um deputado estadual.

“Ontem, durante a instrução de uma ação de indenização, apareceram indícios de q o nome da autora foi utilizado como laranja por um deputado”, denunciou o juiz.

Segundo denunciou Protásio, o deputado usou o nome da empregada em uma nomeação no seu gabinete. De posse de documentos e do cartão da conta no BB da empregada, o deputado sacava os salários e contraía empréstimos.

A empregada acabou processando o banco porque não sabia que, de fato, existia uma conta-corrente em seu nome. Ela pensava tratar-se de uma fraude.

“Empregada doméstica, descobriu que tinha conta como funcionária da Assembléia Legislativa e havia apresentado declaração de imposto de renda. O banco ainda permitiu a contratação de empréstimo em nome da autora, que só descobriu tudo quando notificada”, revelou.

Acionado pelo blog, Gervásio Santos saiu pela tangente. Invocou a Lei Orgânica da Magistratura Nacional (LOMAN) para esquivar-se de declinar o nome do deputado.

Atitude, no mínimo, reprovável. Já que não  poderia revelar o nome do acusado, que não declinasse, sequer, a existência de envolvimento de deputado, sob pena de jogar sobre os 42 parlamentares uma mácula que, na verdade, pertence a um só.

E agora, corregedor?

Leia mais

Carlos Filho é o deputado suspeito de nomear doméstica como “laranja”

6 comentários para "Deputado é acusado de usar doméstica como laranja"

  • Luís Carlos

    Zeca,

    Este é apenas um caso levantado pelo juiz, mas essa prática é bastante comum na Aseembléia Legislativa e em várias outras instituições. Se for feito um levantamento minuncioso na Assembléia o escândalo vai ser muito grande, por isso duvido muito que a isso vá adiante. Acho muito importante a imprensa levantar este assunto, mas pode ter certeza vão abafar para a coisa não ir adiante e o nome do deputado não será divulgado e ele nada sofrerá na Assembléia. Parabéns pelo blog não era seu leitor, mas agora vou acompanhar todos os dias.

    Abraço,

    Luís Carlos

    RESPOSTA: OBRIGADO PELA CONFIANÇA, LUÍS CARLOS.

  • Francisco

    Este é um assunto que precisa ser esclarecido.

  • Léa

    O presidente da Assembléia Arnaldo Melo ou a própria Assembléia Legislativa vão ficar calados diante disso°

  • Carlindo

    Não vai acontecer nada a Assembléia Legislativa não vai fazer nada porque ali muitos deputados empregam parentes, aderentes e gente que nem trabalha.

  • Observador

    QUEM NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA VAI TER CORAGEM DE MEXER NISSO?

    QUEM????

    QUEM???

    VAMOS ESPERAR SENTADINHOS……

  • Márcio

    Ao invés de ficarem sentados esperando a Assembleia Legislativa ou o Judiciário e o Ministério Público tomarem alguma atitude, façam seus papéis de cidadãos. Não esqueçam que quem elegeu esses deputados foram vocês e, com a mesma força e confiança do voto, vocês têm força de derrubar, protestar, balburdiar. O cargo não é dele, é nosso! Ele é um reles representante do povo. Lembrem-se disso.

    RESPOSTA: PERFEITO, MÁRCIO.