Não sou de ninguém…

O presidente da Câmara Municipal, Isaias Pereirinha é um raro personagem na politica local que – sabe lá com que malabares – consegue transitar livremente pelas três forças políticas do estado ao mesmo tempo. Apesar do antagonismo feroz entre elas.

Mesmo aliado do governo Castelo, inclusive tendo em sua cota na administração municipal a Fundação de Esportes do Município, comandada pelo genro, mantém fortes diálogos com o governo Roseana e uma relação aberta com o presidente da Embratur, Flávio Dino.

Prova disso foi a sua intervenção em um embate caloroso entre Castelistas e Dinistas, ocorrido na última terça-feira no Legislativo local.

A vereadora Rose Sales (PC do B), logo após usar a tribuna para defender o partido, em face as acusações contra ministro Orlando Silva, foi sucedida pelo vereador Batista Matos (PPS) que junto com Chico Viana (PSDB) passaram a questionar a legitimidade da eleição de Dino para Câmara Federal em 2006. Especificamente as votações obtidas em cidades que sequer o comunista teria relações, como Caxias e Tuntum.

Ao ver a temperatura esquentando, Pereirinha resolveu intervir:

– “Ninguém se elege sem lideranças. Quem não iria gostar de ter uma liderança como Humberto Coutinho (prefeito de Caxias)? Eu gostaria. Não tenho nenhuma procuração para defender o Flávio, mas não vejo nada que desabone sua conduta”. – disse Pereirinha, para surpresa quase que geral.

Logo em seguida vendo que o debate se encaminharia para um nível insustentável, encerrou a sessão. Deixando na cabeça de alguns aquela velha música dos Tribalistas:

“Não sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também…”

Blog do Daniel Bandeira

3 comentários para "Não sou de ninguém…"

  • Fábio

    Zeca a análise é perfeita, o sr. pereirinha é o tipo do político que procura transitar em todas as esferas para sair bem na fita em todos os casos, ganhe quem ganhar.

  • Nonato

    O NOME DISSO É OPORTUNISMO POLÍTICO.

  • Paulo Bolivão

    Torcedores do Sampaio guarde esse nome para as próximas eleições.