Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço

O deputado Marcelo Tavares (PSB) utilizou o pequeno expediente, na Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira para lamentar que os deputados não estão dando a devida importância para a discussão sobre aumento da tarifa d’água.

Para Marcelo Tavares todos os deputados deveriam sair em defesa da população e não apenas os deputados de oposição. Afirmou que o assunto não poderia ser transformado numa questão de política partidária.

Pois bem, lembrei daquele ditado popular que diz: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. É bastante apropriado neste momento.

Na questão do IPTU que a Prefeitura de São Luís determinou o aumento de até 800%, o deputado Marcelo Tavares e a maioria dos políticos de oposição silenciaram. Os poucos que se pronunciaram ainda saíram em defesa do prefeito João Castelo.

Nos dois casos, os deputados deveriam sair em defesa da população, aliás em todos os casos. Vocês são pagos exatamente para isso. Todos, sem excessão.

Gentilezas
Em aparte ao deputado Bira do Pindaré (PT), o deputado Tatá Milhomem (PSD) pediu para se retirar do Plenário para deixar a Oposição mais à vontade. Bira agradeceu e emendou: “O senhor, deputado poderia fazer isso todos os dias” (Rsrs).

Meia entrada
O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) apresentou um Projeto de Lei à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa  instituíndo a meia entrada aos professores em eventos culturais e esportivos no Maranhão. “Já existe a meia entrada para os estudantes, agora nós queremos ampliar este benefício também aos professores”, explicou.

Gritaria
A deputada Eliziane Gama precisa urgentemente fazer um curso de dicção. Toda vez que ela vai à Tribuna da Assembleia Legislativa é aquela gritaria. A voz estridente chega a agredir os ouvidos de quem acompanha as sessões. Detalhe: acompanho as sessões pela internet, imagino quem está ao vivo.

Nova casa
O deputado André Fufuca trocou o PSDB pelo PSD. Com isso, o Partido Social Democrático passa a ter a maior bancada na AL ao lado do PMDB, com seis deputados. Além de André Fufuca, já estão no PSD, os deputados Alexandre Almeida (ex-PT do B), Camilo Figueiredo (ex-PDT), Dr. Pádua (ex-PP), Raimundo Cutrim (DEM) e Tatá Milhomem (DEM).

5 comentários para "Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço"

  • valber

    Zeca ,esse aumento ‘e um absurdo a população repudia isso,assim como os deputados da base do governo foram contra o aumento do IPTU, que sejam contra esse aumento da caema.vc imagina uma pessoa que paga 40 reais com o aumento ele ira pagar quase 80 reais, todos n’os temos que ser contra esse aumento..

  • Samyr Cutrim

    Zeca diga ao deputado Edilazio que o que justifica a meia entrada aos estudantes é o fato dos mesmos , ou pelo menos a maioria, não trabalharem. Se for concedido meia entrada aos professores, pq não aos comerciários , bancários , correio … O deputado deveria se preocupar em fazer um projeto de lei com um piso salarial digno para os professores , com benefícios realmente compensatórios para aqueles que continuarem se especializando, assim sendo não precisarão de meia entrada ou algo do tipo.

  • Lobato

    E OS MOTORISTAS NÃO VÃO TER MEIA-ENTRADA TAMBÉM? OS PORTEIROS, OS ENFENRMEIROS, OS BANCÁRIOS,.. UMA SUGESTÃO MEIA-ENTRADA A TODOS OS TORCEDORES DE FUTEBOL.

  • Maranhense

    Marcelo Tavares está perdidão…………………………………………………………………………

  • Léa

    Esses políticos trocam de partido como quem troca de camisa é assim mesmo