Max vai a Brasília em busca da duplicação da BR-135

Um conflito de informações a respeito do projeto de duplicação do trecho da BR-135, trecho de 26 Km do Estreito dos Mosquitos a Bacabeira, cujo processo de licitação foi cancelado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), levará a Brasília, nesta quinta-feira (13), o secretário de Estado da Infraestrutura, Max Barros. A reunião de Max Barros com a diretoria do DNIT está marcada para as 9h.

A questão, segundo Barros, é inteiramente de Brasília, mas as consequências sobram todas para o Maranhão, principalmente para São Luís. O escritório do DNIT instalado no Maranhão assegura que o projeto está correto e comtempla todos os aspectos que interferem na obra, mas a nota do Ministério dos Transportes, divulgada ontem, com base no que diz o DNIT de Brasília, afirma que esse mesmo projeto desconsidera que o trecho da rodovia tem num dos acostamentos os trilhos da Transnordestina, no outro a adutora do Italuís, no subsolo uma rede de fibra ótica, por cima os linhões da Eletronorte e que o solo é geologicamente complicado.

Max Barros diz não entender como um projeto desses poderia ser aprovado pelo departamento técnico do DNIT com tantas fragilidades. Além do que, o Tribunal de Contas da União (TCU), atestou sua legalidade.

“Estamos no limite do prazo para que essa obra seja feita, em parte com uma emenda da bancada de ordem de R$ 50 milhões (o custo total é de R$ 190 milhões), que se extinguirá no dia 31 de dezembro. O que está errado, se é que tem erro, é de inteira responsabilidade do DNIT. Tínhamos que exigir a obra, fazer ver que ela é mais do que necessária e viabilizar meios financeiros através das nossas bancadas federais. Tudo isso foi feito. Se o Ministério errou e o DNIT cometeu irregularidades, que se resolvam e livrem o Maranhão do prejuízo”, declarou o secretario da Infraestrutura do Maranhão.

Nesta quarta-feira, apesar do feriado, Max Barros passou parte do dia reunido com a governadora Roseana Sarney tratando do assunto. No dia anterior, a governadora Roseana discutiu a questão com os ministros do Transporte, Paulo Sérgio Passos, e com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleise Hoffmann. Desses telefonemas saiu a decisão da reunião de emergência em Brasília.

6 comentários para "Max vai a Brasília em busca da duplicação da BR-135"

  • Raimundo Lima

    A campanha já começou?

  • Ricardo

    Max Barros está indo bem e vamos torcer que resolva o problema da BR em Brasília porque asituação é grave demais,

  • Glauber

    NOS SABEMOS MUITO BEM O QUE ELE PRETENDE MIDIA PARA A ELEIÇÃO MAIS O POVO DARA A RESPOSTA.

  • Rodrigo Santos

    CARO FLAVIO DINO (NOSSA ESPERANÇA) NÃO ENTRE NESSA, A OPISIÇÃO NÃO DEVE SE DIVIDIR É ISSO QUE ELES QUEREM, A DATA E A HORA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS É EM 2014,PORQUE ATÉ HOJE NÃO ENGULO ESSA DE SÃO LUIS, QUE TANTO SE REBELOU TER COLOCADO O CLÃ NOVAMENTE NO PODER, AO CONTRARIO DE IMPERATRIZ QUE MANTEVE A OPINIÃO DE 2006, SE A OPINIÃO LUDOVICENSE TIVESSE SE MANTIDO FIRME HOJE VOCE ESTARIA NO PODER, E COM CERTEZA NOSSO MARANHÃO SERIA OUTRO, AQUELE QUE TODO MARANHENSE DA NOSSAA GERAÇÃO SONHA.

  • Lucimar

    MAX ESTÁ TRABALHANDO E É ISSO QUE QUEREMOS PARA SÃO LUÍS HOMEM TRABALHADOR

  • SE LIBERTA MARANÃO

    OS SARNEYS CONTINUAM CHAMANDO O POVO DE BURRO, ACHAM QUE ESSE TAL MAX VAI HA ALGUM LUGAR O COITADO NÃO VAI CHEGAR A 5%.