Muito além do futebol

Durante a Copa do Mundo de Futebol FIFA 2014, três milhões de turistas brasileiros e 600 mil visitantes estrangeiros farão oito milhões de viagens para conhecer os atrativos do país. Para que as lembranças desses viajantes não se restrinjam às partidas de futebol, o Ministério do Turismo (MTur) e o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) vão promover 50 destinos turísticos com o objetivo de irradiar os visitantes para regiões próximas das 12 cidades-sede.

Os estudos começaram na semana passada, em reunião entre representantes do Ministério do Turismo e da Embratur. O primeiro passo é analisar quais destinos complementam a oferta turística das cidades-sede. A próxima fase prevê a apresentação das atrações aos operadores de turismo brasileiros e aos governos dos estados envolvidos no projeto. O estudo vai considerar aspectos mercadológicos, logísticos e estruturais.

“Queremos incluir no roteiro dos turistas da Copa alguns destinos brasileiros menos conhecidos. Há muitas referências sobre Rio de Janeiro e Salvador, então nossa intenção é convidar o visitante a conhecer a Chapada Diamantina e a Região Serrana Fluminense, por exemplo, já que estarão nessa região”, explica Ana Clévia Lima, coordenadora-geral de Regionalização do Ministério do Turismo.

A ideia é oferecer aos torcedores rotas diferenciadas, de curta duração, que reúnam a diversidade dos atrativos turísticos brasileiros e que possam ser percorridas em pouco tempo por estradas ou em vôos curtos. O objetivo da medida é facilitar a visitação de regiões próximas das cidades-sede, alavancando o mercado de turismo nos arredores dos grandes pólos receptivos da Copa.

O levantamento da oferta turística que integrará o estudo é resultado de um cruzamento de informações sobre os 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico regional e dados fornecidos pela Embratur sobre turismo internacional. Serão contemplados atrativos dos segmentos cultural, histórico, gastronômico, ecológico, de aventura e litorâneo.

Ascom Ministério do Turismo

2 comentários para "Muito além do futebol"

  • Eduardo

    Zeca, coloca uma nota sobre o jogo de hoje Moto x São José.

    RESPOSTA: DESDE O ÚLTIMO SÁBADO VENHO FALANDO DESTE JOGO.

  • Tímon.

    Zeca…
    Não coloque nota alguma aqui neste espaço sobre o moto porque o assunto aqui é outro, e é muito sério.

    FALANDO A VERDADE SEM RODEIOS.

    Os lençois maranhenses poderiam ser beneficiados com a Copa do mundo. O problema é a infraestrurura inexistente em Barreirinhas. Trata-se de uma cidade horrorosa, bagunçada, com esgotos a céu aberto. Até agora a região não ficou tão exposta lá fora porque o número de turistas ainda é irrisório. Contudo, com a Copa a coisa mudará. Mas não pensem que o Maranhão será o grande beneficiado. Justamente porque Barreirinhas é o que é, as empresas de turismo já estão fazendo pacotes a partir de Fortaleza e Parnaíba (que passou a ser chamada de “O portal dos lençois”), já que a cidade do interior do Maranhão, como aliás quase todas as nossas cidades, são uma porcaria só. Certo, o turista terá que se hospedar, mas acreditem não mais que 1 ou 2 dias. Será bate e volta. No mais, os pacotes favorecem estadias no Piauí e no litoral do Ceará. Mais uma vez ficaremos para trás. Por isso mesmo tenho dito: – Destruam algumas de nossas cidades e reconstrua-nas porque o que aí está é lixo. Cidades como Barreirinhas poderiam ser remoduladas. Não custa nada. Já foi feito, por exemplo com Marabá por causa de Itaipu, embora não seja lá grande coisa. Podemos fazer melhor, bem melhor. Seria a única saída. caso contrário, ficaremos na lama. Aguardem.