Jogo Aberto

Ausente
A ausência do presidente da Federação Maranhense de Futebol no lançamento do Programa Viva Nota só foi sentida no momento em que a governadora Roseana Sarney registrava a presença de autoridades e alguém lembrou o nome de Alberto Ferreira. A governadora ouviu e sorriu…

Escondido
Alberto Ferreira não foi, mas dois vices da Federação Maranhense de Futebol estavam presentes e não foram citados: Robson Vasconcelos que chegou logo após o início da solenidade e se sentou ao lado de Geografia na penúltima fila e Luís Bulcão que também é secretário de Estado da Cultura.

Sem representatividade
A crônica esportiva precisa começar a mostra o seu valor. A exemplo do que ocorreu quando da apresentação do Projeto de Conclusão da Reforma e Modernização do Castelão que não houve convite à crônica esportiva, hoje, no lançamento do Viva Nota, apenas uns três da crônica marcaram presença. Tem alguma coisa errada…

Só a metade
Dos oito clubes que disputarão a Copa União, apenas a metade se fez presente no lançamento do Viva Nota: Sampaio, Moto, São José e o Maranhão que se fez representar pelo ex-presidente Carlos Moreira. A Associação dos Clubes, parceira do Governo no projeto, sequer foi citada.

Divisão
A AMA Clubes ainda não divulgou quanto cada clube vai receber com a venda de ingresssos dentro do Programa Viva Nota. Só sabemos que o montante será de R$ 2 milhões. O BLOG conseguiu apurar que os clubes foram divisidos em três blocos: No primeiro estão Sampaio, Moto e MAC; no segundo Imperatriz e Bacabal e no terceiro Cordino, Santa Quitéria e São José.

Recado aos clubes
A governadora Roseana Sarney mandou um recado aos clubes. Disse que está vendo o Flamengo, mas que o time não está bom, mas afirmou que gostaria de ver um clube maranhense fazer bonito como o Ceará. Só que depois, ao responder uma pergunta sobre apoio ao Sampaio na Série D, a governadora afirmou: “É preciso primeiro que os times melhorem primeiro”. Tem gente que não vai gostar de saber disto.

Com atraso
A notícia não é velha não, mas hoje, a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão decidiu unanimemente, conceder prazo de 90 dias para a Prefeitura de São Luís adequar o Estádio Nhozinho Santos ao Estatuto do Torcedor e às normas do Código de Segurança contra Incêndio e Pânico. Bom, a decisão é válida, mas chega com bastante atraso porque o Ministério Público já havia tomado essa providência no início do mês de agosto.

2 comentários para "Jogo Aberto"

  • Josafá

    Claro Governadora…
    Assim como as crianças primeiro têm que aprender a ler e escrever em casa para só depois ir à Escola… os times têm que ser grandes para depois ter apoio…
    Quando não há interesse e não e conhecimento do papel do esporte na sociedade… somos obrigados a ouvir essas coisas.
    Vergonhoso. Quando não se sabe o que falar, é melhor calar.

  • Gildásio

    Os clubes é que vão ganhar menos? Não entendi.