Situação da violência no MA é gravíssima, diz Cutrim

O deputado Raimundo Cutrim (DEM) solicitou, na sessão de hoje, na Assembleia Legislativa, adoção de medidas visando reduzir os índices de violência no Estado e pediu à governadora Roseana Sarney (PMDB) que repasse para os policiais militares, bombeiros e agentes penitenciários o reajuste já concedido aos policiais civis. Cutrim disse que “não é justo” que categorias que sempre tiveram salários similares, estejam com os valores defasados.

Raimundo Cutrim disse que a governadora já editou Medida Provisória concedendo R$ 250 auxílio-alimentação às categorias e enfatizou pedido para que as outras reivindicações sejam atendidas. O deputado afirmou que está pronto para ajudá-la, “mas a situação é muito grave”.

Cutrim defendeu também que o governo resolva o problema da greve dos delegados e policiais civis, que estão com as atividades paralisadas há cerca de 70 dias. O deputado enfatizou ainda a questão dos índices de violência no Estado. De acordo com o parlamentar, o Maranhão “vive uma guerra civil”, por conta de dezenas de assassinatos por mês.

“A situação da violência no Maranhão é gravíssima”, avaliou Raimundo Cutrim. O deputado afirmou que “muitos podem achar pouco” que na Grande Ilha, no último mês, tenham sido mortas quase 60 pessoas, mas os amigos e familiares dessas pessoas, por conta das perdas de vidas, não pensam assim. O parlamentar disse que o aumento da violência não pode ser credito ao pouco efetivo da Polícia Militar e lembrou que quando foi secretário, foi realizada a investigação em torno do crime organizado, com efetivo reduzido.

De acordo com Raimundo Cutrim, naquela época a investigação teve repercussão nacional.

Agência Assembleia

2 comentários para "Situação da violência no MA é gravíssima, diz Cutrim"

  • DANIEL

    DR. CUTRIM TEM QUE VOLTAR. NÃO SEI PQ A GOVERNADORA NÃO RETORNOU ELE PRA SECRETARIA DE SEGURANÇA? O QUE FOI QUE ELE FEZ DE ERRADO? SOU MAIS ELE DO ALUISIO.

  • Luciano

    Ele quer o lugar do Aloísio é só isso.