Moradores protestam contra a Franere

Um grupo de moradores que compraram apartamentos no condomínio Gran Park (ao lado do Barramar) fizeram um protesto na manhã desta terça-feira contra o atraso na entrega dos imóveis, em frente à sede da Franere, no Calhau.

Terreno onde foi construído a Grand Park não pertenceria à Franere

Com faixas e cartazes, eles afirmaram que a entrega dos prédios está atrasada em um ano. Os moradores reclamam do fato de não conseguirem financiar os imóveis. Até agora só o Itaú está financiando os apartamentos.

Nenhum banco público quer financiar os imóveis porque o terreno não pertenceria à Franere, mas à União. A Gafisa é sócia da Franere no negócio.

Eles reclamam também do acabamento dos imóveis. Alguns apartamentos teriam sido rebocados com gesso, o que diminui o isolamento acústico.

Diretores da Caema informam que quando todos os moradores estiverem morando no local não terá como fornecer água. Segundo a companhia, o poço construído para abastecer o Grank Park não tem capacidade para atender a demanda.

Dancley Costa Mendes é uma das vítimas. Ele disse que deveria ter recebido seu imóvel em junho do ano passado. Já comprou móveis planejados e está receoso que eles apodreçam. “Os móveis estão guardados no depósito da loja e estou com medo de perdê-los”, reclamou.

Ao todo estão sendo construídos cerca de 2.100 apartamentos nos edifícios Gran Park das Águas, dos Pássaros, das Árvores, Prime e Varandas. Os moradores vão realizar uma reunião às 19h30 de hoje no local.

Desde o início, a construção do condomínio foi contestada porque a Franere devastou uma grande área de babaçuais, contrariando lei estadual. A Promotoria do Meio Ambiente moveu uma ação contra a construtora.

A construtora é alvo de ação do Ministério Público de Ribamar por ter registrado o condomínio Costa do Araçagy, no bairro de mesmo nome em São José de Ribamar, em Paço do Lumiar.

Blog do Décio Sá

4 comentários para "Moradores protestam contra a Franere"

  • FRANCISCO GAGLIANONE

    ZECA, O DILIGENTE PRESIDENTE DO CREA DR.PORTELADA, TÃO PREOCUPADO COM AS CONSTRUÇÕES DO NOSSA CIDADE, NÃO OBSERVOU QUANDO DA APROVAÇÃO DOS PROJETOS, QUE ESSA “CABEÇA DE PORCO” TRAVESTIDA DE APARTAMENTOS, ESTAVA SENDO CONSTRUIDO EM TERRENO DA UNIÃO E QUE NÃO HAVERIA VIABILIDADE DE FORNECIMENTO DE ÁGUA??? OU ISSO NÃO É ATRIBUIÇÃO DO CREA-MA!!!

  • Francisco

    Vi o comentario do Dancley Costa que é um dos prejudicados no empreendimento GRAN PARK – varandas como varios de nós. Confirmei na CEF que a mesma nao está financiando os imoveis do GRAN PARK. Dancley, vamos entrar em contato para nos juntar na ação coletiva contra a GRAN PARK.

  • Francisco

    Zeca Soares, Peço que me envie no meu email as informacoes relacionadas em seu blog das pessoas que querem se juntar na acao coletiva contra a GRAN PARK devido os imoveis nao estarem sendo financiados pelos bancos publicos.