Apostador de Codó fatura R$ 9 milhões na Mega-Sena

Um maranhense de Codó que faturou mais de R$ 9 milhões no sorteio da Mega-Sena realizado nesta quarta-feira. Ele e um outro apostador de Divinópolis-MG irão receber cada R$ 9.484.391,42.

Em Codó, a notícia provocou um grande alvoroço, segundo o BLOG do radialista, Acélio Trindade.

Vem do Mercado Central a mais forte suspeita de identificação de dois ganhadores, e não apenas  um, como a população imaginava.

A confirmação dos feirantes, amigos dos ganhadores, veio  na tarde de quinta-feira. Preservando aqui os primeiros nomes pelos quais são conhecidos, por questão de segurança de ambos, revelaremos apenas o que fazem  apostadores no mercado.

Um deles seria um mototaxista que trabalha em frente ao Frigorífico Boi Bom, da rua João Pessoa, e o outro um vendedor de tomate da área de feira. Os dois teriam jogado um único bilhete com os números sorteados e pago conjuntamente. Agora dividirão o prêmio de mais de 9 milhões.

Os dois não apareceram para trabalhar o dia todo. Desconfiados  ansiosos para confirmarem o boato de que seriam os novos milionários, colegas de trabalho e até o repórter Osvaldo Filho, o Maozinha, que está investigando o caso também,  estiveram na casa dos suspeitos, mas as duas residências estão fechadas. As duas famílias sumiram.

O blog ainda tem suas dúvidas, mas no Mercado Central ninguém as tem. A conversa já espalhou-se pela cidade e, diferente de nós, a maioria está crente que o feirante e o mototaxista são, mesmo, os novos milionários de Codó.

Uma resposta para "Apostador de Codó fatura R$ 9 milhões na Mega-Sena"

  • LEONY MOTA

    a imprensa sensacionalista faz de tudo para expor os ganhadores, mas isso é rídiculo, como o premio é uma grande soma, se deveria preservar até as poss´veis pistas dos prováveis gandores, pois isso envolve a questão de segurança dos ganhadores e famíliares. grato pela publicação deste comentário.

    RESPOSTA: NÃO HÁ SENSACIONALISMO NENHUM LEONY MOTA. UMA VEZ QUE A CAIXA DIVULGOU QUE O GANHADOR É DE CODÓ FICA IMPOSSÍVEL NÃO IDENTIFICAR QUEM FATUROU O PRÊMIO.