Médico reafirma denúncias postadas no Facebook

O médico Yglésio Moysés que utilizou o Facebook no último domingo para denunciar as péssimas condições de trabalho no hospital Socorrão reafirmou as informações postadas no site de relacionamento, em entrevista ao programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM. O assunto veio à tona ontem quando publiquei o desabafo de Yglésio.

No Facebook, o médico afirmou: “Operei um paciente com um tiro no tórax e abdome com uma série de lesões com cinco compressas. Pra variar, faltou sangue e enquanto eu espremia compressa como se secasse toalha molhada pra reaproveitar o paciente ia sangrando”.

Hoje, em  conversa com o jornalista Roberto Fernandes, o médico voltou a falar da situação de gravidade da saúde.

– Eu já frequento o hospital Socorrão há 13 anos, desde que estava no 2º período da faculdade. Eu acho que você não pode se conformar com as coisas como elas estão. E as coisas estão piores a cada dia. Falta muita coisa, a gente faz as reivindicações, mas as coisas básicas ainda continuam faltando num hospital de urgência. Não quero ficar citando nomes porque não é o caso é um problema da estrutura, por isso as pessoas precisam cobrar – explicou.

O médico fez outras denúncias na entrevista à Rádio Mirante AM.

– Se você for ver o tipo de refeição, o tipo de cama suja de sangue que é colocada para os pacientes. Isso me preocupa muito e me revolta. Isso me dá depressão. Não há qualquer preocupação com os doentes, com os médicos, com nada – afirmou.

Yglésio confirmou que foi orientado a deixar o plantão pelo presidente do Conselho Regional de Medicina, Dr. Abdon Murad.

– Falei sim com o ele. Só que se você abandona o plantão aí vão buscar uma compressa em outro hospital e depois vão dizer que eu não queria trabalhar, por isso continuei – finalizou.

O médico fez questão de deixar claro que o seu desabafo no Facebook não tem qualquer conotação política.

– Eu quero deixar claro que não tenho filiação política e não sou partidário de ninguém, até porque não acredito que ninguém vai dar jeito nisso aqui e não tenho interesse nenhum em ser candidato a nada. Mas eu mantenho a minha esperança, por isso o meu desabafo e o meu compromisso com o trabalho e com as pessoas – finalizou.

O presidente do Conselho Regional de Medicina, Abdon Murad disse não acreditar em retaliação ao médico pelo desabafo postado no Facebook.

– Eu não acredito em quaquer tipo de retaliação. Quem dirige o hospital Socorrão sabe das dificuldades e sabe que o médico tem toda razão – disse.

6 comentários para "Médico reafirma denúncias postadas no Facebook"

  • Fátima

    Não conheço este médico, mas quero dixar o parabéns a ele pela coragem. Se outros médicos fizessem a mesma coisa com a coragem que ele teve a nossa saúde seria bem melhor. Aquele Socorrão é uma vergonha e não é de hoje não. Todo mundo sabe disso.

  • RIBAMAR

    PARABÉNS DOUTOR YGLÉSIO. COMO Ô SENHOR DISSE: AUTORIDADES TENHAM VERGONHA.

  • Manoel

    Você sabe dizer porque o secretário Gutemberg e o diretor do Socorrão nãoi falam nada? Como disse o doutor Abdon o médico tem razão.

  • Reginaldo

    Esse prefeito tá é brincando com a cara do povo

  • DIANA SERRA

    Zeca
    Isto é só uma pequena amostra do que acontece nos nossos hospitais.
    Você vê isso em todos os hospitais quer municipais, estaduais e até os federais. Quer públicos ou privados, estes não com tanto desrespeito.
    Por outro lado, se alguns “colegas” conhecessem realmente o significado da palavra ética, sim, porque ética não é só mais uma palavra postada no dicionário, é muito mais do que isso e, primeiramente temos que ter ética pessoal e depois profissional. Ela está intrinseca ao nosso caráter. Se tivessem, fariamos uma parallização geral e irrevogável até que fossem respeitados todos os nossos direitos, como cidadãos e profissionais que vai desde o respeito ao nosso código, até o respeito à dignidade da pessoa humana, e diga-se de passagem, quem lida com o maior bem que uma pessoa pode ter: a vida?
    Merecemos respeito, mas para isso temos que nos respeitar. Falo isso para aqueles que estão à espera de uma paralisação para tomar o lugar do colega ou àqueles que fazem de tudo para derrubá-lo e ficar no seu lugar.
    Está na hora de reagirmos e exigirmos salários dignos, carga horária justa, condições de trabalho. Isto é respeito à dignidade da pessoa humana: a nossa e daqueles que de nós precisa.
    Visite o meu blog: http://blog.dianaserra.com.br

  • JOAQUIM CARVALHO

    ZECA, O IMPERATRIZ JOGOU ONTEM OU TU NAO SABE ? NAO VAI POSTAR NEM UMA NOTICIA ? SE FOSSE AS CARNIÇAS AI DE SAO LUIS TU JA TINHA COLOCADO NO BLOG.

    RESPOSTA: VOCÊ NÃO ESTÁ LENDO O BLOG TODO NÃO? VEJA O LINK: http://colunas.imirante.com/platb/zecasoares/2011/06/07/bate-bola-18/