Desespero do Clube do Remo

O Campeonato Paraense corre o risco de ser paralisado e acabar no Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJD-PA). O Remo entrou com uma medida cautelar na Federação Paraense de Futebol (FPF), nesta quinta-feira, solicitando que a entidade suspenda a realização das finais do segundo turno entre Cametá e Independente.

O departamento jurídico do time azulino acusa o zagueiro do Independente Edilson Belém de ter dois registros de identidade na Polícia Civil. A denúncia pode fazer o jogador responder na Justiça pelo crime de falsidade ideológica.

Para este tipo de crime a lei prevê duas penas distintas. A primeira é a reclusão de um a cinco anos, e multa, quando o documento objeto da fraude é público. A segunda prevê reclusão de um a três anos, e multa se o documento for particular.

A diretoria do Leão aposta todas suas fichas neste caso para ganhar a vaga do Independente e continuar com chances de brigar pelo título e por vaga na Série D do Brasileiro. O presidente azulino, Sérgio Cabeça, demonstrou confiança com relação ao caso.

“Estamos otimistas quanto a essa medida cautelar que entramos na Federação que vai ser encaminhada ao STJD. O jogador tem dois Registros Gerais e dois registros na CBF, com idades diferentes. E ainda há divergência na sua filiação. Esperamos que o Tribunal venha a suspender o Campeonato Paraense”, afirmou, em entrevista à Rádio Clube do Pará.

E o regulamento?

O grande problema é que o regulamento do Parazão não prevê em nenhum de seus artigos punições para este timpo de caso. O secretário executivo da FPF, Juarez Scotta, afirmou que a denúncia será analisada pelo presidente do TJD-PA, Antonio de Barra Brito. A partir desta análise é que será sabido o desfecho do caso.

Enquanto a situação não é esclarecida, as finais do returno do Paraense continuam marcadas para os próximos dois finais de semana. No próximo domingo, o Cametá recebe o Independente, às 16 horas. No outro domingo, o jogo será em Tucuruí no mesmo horário. O duelo também definirá o representante paraense na Série D. Campeão do primeiro turno e com vaga assegurada na Série C, o Paysandu assiste a tudo de camarote.

Leia mais na Agência Futebol Interior

Seja o primeiro à comentar em "Desespero do Clube do Remo"