Federação Bahiana pedirá o fim da Série D

O presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, declarou que pretende entregar um estudo de viabilidade técnica à CBF, pedindo a extinção da Série D, a Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro. De acordo com Rodrigues, a forma da disputa aumenta o percurso para a divisão principal do futebol nacional e prejudica clubes tradicionais.

– Do jeito como é feita, a competição é muito deficitária. Por conta disso, clubes de tradição, como Santa Cruz, Juventude, Remo e outros, passam por sérias dificuldades para retornar à elite do futebol brasileiro. Alem disso, o número de clubes que desistem da disputa devido a sua falta de atrativos é muito grande – disse.

De acordo com o dirigente baiano, a maioria dos presidentes das federações de futebol do Brasil concordam com a idéia. Para Rodrigues, a solução mais viável seria inchar a Terceira Divisão.

– A Série C passaria a ter 40 clubes e, assim, poderemos fazer uma competição rentável e atrativa tanto no quesito técnico, como no comercial e sem prejuízo para os torcedores – falou.

Ainda segundo o presidente da FBF, a Federação vai apresentar um projeto sugerindo normas para uma nova Série C.

– Vamos montar um estudo de viabilidade e preparar uma sugestão de fórmula para a competição. Esse projeto será encaminhado para a CBF e esperamos que nossa proposta seja aceita pela entidade – contou.

Nesta semana, Rodrigues participou da Assembléia Geral de Aprovação de Contas da CBF e teve reuniões com os demais presidentes das federações nordestinas, para discutir o fortalecimento do futebol da região. Ele destacou a intenção das entidades pela reformulação do calendário nacional para viabilizar a realização de competições regionais.

– A mudança nos ajudaria principalmente a adequar outras competições ao nosso calendário nordestino, como, por exemplo, a Copa do Nordeste. Nossa intenção é que ela possa existir no primeiro semestre, sem conflitar com as datas dos campeonatos estaduais – disse. De acordo com Rodrigues, as mudanças, se aprovadas, ocorrerão a partir de 2012.

Desde 2009, a Terceira Divisão conta com 20 clubes. Neste mesmo ano, foi criada a a Quarta Divisão, que tem 40 equipes. Os times que disputam a Serie D são definidos após a classificação em seus campeonatos estaduais. Equipes tradicionais do futebol brasileiro como Santa Cruz, Remo e Paysandu, já disputaram a competição.

Globoesporte.com

2 comentários para "Federação Bahiana pedirá o fim da Série D"

  • Evandro Paiva

    O Guarany gastou 900 mil reais, bicho. Quem devia ter trazido o estudo de “viabilidade” seria o time de Sobral e o São Raimundo do Pará (esses sim fizeram uma verdadeira maratona nessa esquecida e invisível divisão, que nem participaram nem foram citados no Prêmio Brasileirão).Sem ajuda de CBF e o escambau, ainda saíram devendo. Incha a Série B promovendo a regionalização, porque corre mais a grana pela FBA. E tira esses times do interior paulista que só fazem figuração.

  • marcos heleno

    Zeca , não é federação bahiana com H , e sim federação baiana , sem o H .

    RESPOSTA: DESCULPA, MAS ESCREVI CORRETAMENTE. VEJA O SITE: http://www.fbfweb.org/index.php