Adversário do Iape cada vez mais forte

O ano de 2010 foi de muitos sobressaltos para a torcida atleticana, principalmente no segundo semestre. O time, que foi campeão mineiro, passou por poucas e boas durante o Campeonato Brasileiro, e a ameaça do rebaixamento fez parte do dia a dia dos atletas, e claro, dos torcedores.

Na fase difícil, um dos setores mais criticados foi a defesa, que por várias rodadas durante o Brasileirão acumulou o rótulo de mais vazada. Com a chegada de Dorival Júnior, a situação melhorou, o time escapou da degola, mas mesmo assim, terminou com a segunda pior defesa da competição. No entanto, o setor defensivo, hoje, parece não preocupar muito Eduardo Maluf, diretor de futebol do Galo, o homem forte do clube quando o assunto é contratação.

– É engraçado. Durante um período a zaga foi a mais criticada. Quando você arrumou os dois volantes na cabeça da área, os zagueiros não foram mais criticados. Eu acho que o Réver é um jogador de Seleção e o Werley é um jogador promissor. O Cáceres e o Jairo Campos são jogadores de Seleção (paraguaia e equatoriana, respectivamente) que tiveram um momento ruim, onde a equipe também esteve muito ruim. Eu acho que na montagem da equipe, agora, o perfil é um pouco diferente, as características são diferentes. Mas o Dorival está tranquilo no que diz respeito às contratações.

Até o momento, dos cinco jogadores anunciados pelo Atlético-MG para a próxima temporada, nenhum foi para a defesa. E a previsão é que o Galo continue com os mesmos zagueiros deste ano, já que Eduardo Maluf disse que, dos três outros atletas que podem ser contrados para 2011, nenhum seria para o setor. Segundo ele, o Galo ainda procura um goleiro, um lateral-esquerdo e um volante, além do atacante Jobson, quase acertado com o clube.

O cartola alvinegro também falou sobre as especulações de jogadores que poderiam deixar o clube, como o zagueiro equatoriano Jairo Campos. Após o fim do Brasileiro, surgiram especulações de que o jogador, pouco aproveitado por Dorival Júnior, tinha a intenção de deixar o clube.

– Eu entendo a posição do jogador e estou tranquilo. Quando ele foi contratado, o contrato dele não constava que ele seria titular, que ele seria reserva, ou que nem seria relacionado. Isso quem decide é o técnico. Ele tem contrato com o clube e tem que cumpri-lo. Se ele não estiver satisfeito e quiser sair, é só apresentar uma proposta que a gente abre mão, não tem qualquer tipo de problema.

Brigando por títulos

Eduardo Maluf também diz que 2010 é um ano para ser esquecido, apesar das boas contratações. Segundo ele, o Galo, em 2011, vai brigar pelo título em todas as competições que disputar: Campeonato Mineiro, Copa do Brasil (O Iape-MA será o adversário na 1ª fase), Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro.

– Eu acho que o nosso perfil de elenco mudou. O Atlético tinha um bom elenco ano passdo. Eu acho que as contratações (para 2010) foram feitas em cima da competição, jogadores que vieram fora de forma, e (por isso) a equipe não se encontrou. Agora, nós estamos montando um elenco para disputar quatro competições durante o ano. Esta é a montagem de uma equipe que você coloca para disputar quatro competições e brigar pelas quatro. Nós fizemos (as contratações) com antecedência e estamos fazendo todas naquele perfil que o Dorival quer.

Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Adversário do Iape cada vez mais forte"