Flávio Campos ainda tem duas dúvidas

O técnico Flávio Campos ainda não definiu o substituto do lateral-esquerdo Deca que terá que cumprir suspensão pelo 3º cartão amarelo. A dúvida é entre Raimundinho e Rigo. O meia Léo foi poupado do treinamento de hoje e segue em tratamento médico no CT.

O Sampaio realizou nesta terça-feira à tarde, um treinamento surpresa no estádio Nhozinho Santos, palco da partida do sábado, às 18h, contra o Guarany-CE, pelo Campeonato Brasileiro Série D. Nesta quinta-feira à tarde será realizado o coletivo quando Flávio Campos definirá o time que enfrenta o time de Sobral.

3 comentários para "Flávio Campos ainda tem duas dúvidas"

  • Antonio de J J Correa

    Zeca, agora eu tenho certeza que o regulamento da série D, foi mal elaborado, o comunicado para as federações estaduais, através do Ofício DCO/GER/437/10, foi o modo da CBF tentar corrigir um erro grosseiro na minha opinião.
    O Regulamento da Série D,em Art 7º, diz que o campeonato será disputado por fase (1º,2 º, 3º, 4º, 5º e 6º) e no seu parágrafo único é claro que todos os clubes começarão as respectivas fases com zero ponto ganho e perdido. Logo os critérios de desempate, obrigatoriamente seria dentro de cada fase, para evitar que o clube já entre na 3ª fase já classificado isso é cúmulo da incompetência é o caso do (Uberaba, Joinvile, operário) que já entraram classificados para a 4ª fase.
    Agora a CBF tem de mandar outro comunicado para as federações explicando como serão considerados os melhores 1º, 2º, 3º, 4º e 5º da 3ª fase, ou seja, serão os melhores colocados na fase ou será o somatório das demais fases, porque poderá haver clube com 6 pontos (Ex Araguaína e América) e clube 2 ponto (Joinville ou Operário) no final dessa fase. A perguntar é quem será o 1º colocado? Os times que fizeram o maior nº de pontos na 3ª fase ou em todas as fases (1º, 2º e 3º).
    Foi nesse sentido que mandei um email anterior e parece que não fui bem compreendido, referente as 3 clubes que se classificarem na repescagem da 3ª fase.

    Obrigado! Desculpa-me se não fui claro, por escrevendo não é a mesma coisa de dialogarmos pessoalmente.
    Abraço.

    Solicito a acusar recebimento, grato.

  • Tímon ressuscitado.

    POSTANDO DE NOVO POR SEGURANÇA EM OUTRO TEMA.
    Zeca, buenos dias…
    Sei que você é funcionário do sistema Mirante cuja dona (ou uma dos (as)) é a Sra Roseana Sarney e seria natural defendê-la, talvez sequer postando este comentário. Contudo, peço-lhe que atente ao que está relatado antes de tomar alguma decisão precipitada. Quando feito uma enquete no Congresso Nacional, faz alguns anos, sobre quais times os congressistas torciam, nenhum time do Maranhão recebeu voto, mas vários de outros estados do nordeste, inclusive do interior, o receberam. Assim, fica claro que, embora se diga boliviana (pelo menos foi o que ela disse nas rádios quando o tricolor venceu a série C em 97), ela não votou no Sampaio, se é que votou em algum time, como o seu Flamengo-RJ. Aliás, nenhum outro o fez, ou mesmo para o Moto Club. O certo é que nossos parlamentares, políticos em geral, estão distantes do futebol, ou melhor do esporte como um todo, já que isto também é educação e educação ainda não é a palavra de ordem neste estado. Logo, a tua preocupação é a de todos que amam o esporte e, em especial, o bretão. Mas pouco podemos esperar de pessoas que sequer vão ao estádio. Aliás, se há algo que poderiam fazer, em especial a Sra. Roseana (acredito que será eleita governadora, ou reeleita como queira), seria recuperar pelo menos o Castelão. E não só ele, mas as circuvizinhanças, promovendo, inclusive, a desfavelização do entorno, a saber o Barreto com o projeto minha casa minha vida, e a modernização, alargamento da avenida dos franceses, pois estes dois elementos fulminaram com nossas pretensões à copa de 2014 (a imprensa do sul falou nisso mas aqui ignoraram), além claro, da pouca infraestrutura da cidade, rede hoteleira, e por ai vai. Sinceramente, acho que o estádio tem uma sina – a de levar o nome de um político como João Castelo. Preferiria que tivessem homenageando o povo maranhense como um todo. Mas não foi assim lamentavelmente e o Sr. João Castelo aproveitou-se do momento histórico para construir um estádio (cópia do parque do Sabiá – Uberl��ndia-MG) em valores mais elevados na época que o original, promovendo ad eternum o seu nome. Já o Jackson Lago deu no que deu, enganando a todos com uma restauração nunca finalizada, sem falar do ginásio Costa Rodrigues, outro engodo. Assim, a tua preocupação recai no próprio jardim, pois estamos próximos aos nossos políticos, nossos representantes, e eles mui distantes de nós e do esporte. Sinceramente tudo isto é verdade. Não obstrua o meu comentário, pois não estou falando com desapreço ou odium político contra ninguém, mas é a verdade, a mais pura verdade. Bom, espero que mudem de atitude, que revejam os seus conceitos e que percebam que o esporte reflete a grandeza de um povo, as vitórias nos campos nos faz lembrar os tempos homéricos quando as sanguentas guerras gregas cessavam e eram transformadas em espetáculos circenses onde a vitória sem supressão da vida valia mais. Assim, nasceu o esporte, introduzindo valores enraizados na paz. Quem dera nossos políticos se voltassem à história para contemplar tudo isto. Certamente ganhariam muito e seriam bem mais respeitados.

  • Fred Brandão

    Leo vai jogar infiltrado!?