Manual dos goleiros

[gmc 1311160 m]O goleiro Fernando Prass comentou as defesas (veja o lance ao lado) que realizou no empate do Vasco por 0 a 0 com o Flamengo, na noite deste domingo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já no fim da partida, o camisa 1 vascaíno realizou três intervenções consecutivas, evitando a derrota cruzmaltina. Para ele, tudo é fruto do trabalho com o preparador Carlos Germano.

– É uma situação de jogo que eu trabalho muito com o Germano nas vésperas dos jogos. Ele sempre trabalha velocidade de reação com os goleiros. Esse trabalho tem surtido efeito – comentou o goleiro.

Já na sala de coletiva e com a tensão da partida de lado, Prass relembrou os lances que o consagraram como um dos destaques do Vasco no clássico.

– Foi um chute do Vinícius Pacheco, que cortou um zagueiro nosso e bateu de perna direita. Tentei espalmar para o lado, mas a bola sobrou para um outro jogador, que lembro quem era. Quando vi que ele deu a trava, tive tempo de ajeitar o corpo para fazer a segunda defesa. Na sobra, vi que o Juan chegou de peixinho e me atirei na bola para diminui o espaço dele – contou o goleiro, que ainda defendeu uma falta cobrada por Petkovic no último lance do jogo.

Leia mais no Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Manual dos goleiros"